O Melhor guia informativo sobre compras na internet.

O Xiaomi Redmibook 16 vale a pena?

O Xiaomi Redmibook 16 é um notebook para o setor de produtividade da marca chinesa. Assim, o produto chega ao mercado com configurações e bateria para longas horas de trabalho. A seguir, você confere tudo sobre ele nesta análise.

Leia também:

Notebook Xiaomi Redmibook 16

O notebook ideal para cada segmento é muito relativo devido às suas necessidades. Por exemplo, estudantes precisam de um certo tipo de configurações enquanto jogadores assíduos exigem outras.

A mesma ideia vai para o ramo da produtividade, que requer modelos com aspecto mais premium. Do mesmo modo, o conjunto de recursos deve ser suficiente para gerenciar múltiplas tarefas.

Com isso, o Xiaomi Redmibook 16 chegou para ser uma opção dessa categoria. Assim, a tela grande, o acabamento de alta qualidade e a opção por um processador AMD podem torná-lo atrativo. Confira as suas outras especificações:

  • Processador: AMD Ryzen™ 5 4500U;
  • Tela: 16.1 polegadas IPS com resolução 1920×1080 (FULL HD);
  • RAM: 16 GB DDR4 2666 MHz;
  • Armazenamento: 512 GB em SSD;
  • Placa de vídeo: AMD Radeon™ RX Vega 6 (Integrada);
  • Sistema operacional: Windows 10 Home;
  • Peso: 1,8 kg.

Design

Na parte de design, a fabricante optou pela elegância, com um visual mais limpo. Dessa forma, ele chega com uma aparência minimalista e um acabamento de alta qualidade. Afinal, seu chassi é de metal e o resultado lembra muito um Macbook.

Ao levar em conta que é um laptop de 16 polegadas, dá para dizer que ele é bastante fino e leve. Nesse sentido, sua espessura é abaixo dos 18mm e o peso dele é abaixo dos 2 kg.

Não há bordas grossas em volta da tela e é possível abrir ele com uma mão apenas. Do mesmo modo, a marca fez um produto resistente, firme e com pouca flexibilidade na tela.

Portas de conexão

O Xiaomi Redmibook 16 possui poucas portas em virtude da sua espessura. Porém, ainda há um conjunto que pode servir bem alguns usuários, como a saída HDMI. Além disso, possui mais duas USB Tipo C, sendo uma delas com suporte a carregamento.

Foto: Xiaomi Redmibook 16

Ainda há espaço para uma USB 3.0 Tipo A. Agora, na outra lateral, ele tem uma entrada para fones e uma USB 2.0. De fato, essa última está datada, mas pode ser útil para conectar um dongle ou um acessório.

Tela e teclado

Esse notebook possui um display de 16 polegadas com resolução FULL HD, do tipo IPS. A princípio, é uma boa tela para edição de foto e vídeo. Acima de tudo, a tela tem bons ângulos de visão e não distorce as cores.

Recurso simples, mas interessante

O teclado, apesar de ter uma estrutura mais flexível do que deveria, agrada na digitação. Dessa maneira, ele é confortável, com as teclas bem espaçadas e uma profundidade satisfatória.

De modo geral, está acima da média dos notebooks, mas não possui retroiluminação. Logo, isso pode ser um incômodo para quem for digitar em locais com pouca luz. Em relação ao touchpad, ele conta com uma opção bem grande e espaçosa.

Ele é bom o bastante para trabalhar, com uma superfície lisa de plástico. Além disso, é preciso, e tem suporte aos gestos do windows para tornar as tarefas ainda mais práticas no dia a dia.

Desempenho

Como uma opção premium de notebook para produtividade, o Xiaomi Redmibook 16 não decepciona. A princípio, o Ryzen 5 4500U da AMD dá conta do recado com sua performance.

Logo, são 6 núcleos e 6 threads com velocidades de 2.3 GHz até 4.0 GHz. Então, há como extrair desempenho para editar fotos, trabalhar com textos e até com edição de vídeos. Porém, é melhor evitar as mídias em 4K para essa finalidade.

Foto: Xiaomi Redmibook 16

A placa de vídeo deste modelo é integrada e segue a tradição da marca. Ou seja, gera bons resultados em processamento visual e até proporciona um pouco de jogatina. No entanto, o ideal aqui é ficar apenas nos jogos mais leves, sem abusar.

RAM e armazenamento

Este modelo da fabricante chinesa vem com 16 GB de RAM operando a 2666 MHz. A princípio, é um bom número para poder executar vários programas ao mesmo tempo.

Para guardar os arquivos, o armazenamento de 512 GB em SSD supre a maioria das necessidades. No entanto, caso seja preciso, o usuário ainda pode fazer o upgrade para aumentar o espaço

Som e vídeo

O som não chega a ser um destaque do Xiaomi Redmibook 16. Isto é, não é um sistema de áudio ruim, mas também não é excelente. Logo, é possível assistir algum conteúdo com um som nítido sem sofrer com distorções.

Na parte de vídeo, o display IPS exibe boas cores e níveis de brilho satisfatórios. Do mesmo modo, a placa integrada Vega 6 ajuda na reprodução em alta definição. Por fim, há a opção de usar monitores externos com a saída HDMI ou usando a porta USB Tipo C.

Bateria e carregamento

O notebook da Xiaomi não deixa a desejar nesse quesito por gerenciar bem a energia. Dessa forma, o componente de capacidade de 46Wh garante 6 horas de trabalhos com produtividade.

A autonomia pode aumentar ainda mais se optar por assistir séries e filmes na Netflix. A partir disso, é possível ver conteúdo multimídia nele por mais de 9h longe da tomada. Por fim, se for apenas escrever e navegar na internet, pode usá-lo por até 11 horas.

O carregamento pode ser feito pela entrada USB-C do produto, que não tem entrada própria. Assim, é possível carregar totalmente o laptop dentro do tempo estimado para a categoria, de 2 horas.

Prós do Xiaomi Redmibook 16

A bateria é um dos pontos fortes desse notebook por entregar longos períodos de duração. Dessa maneira, o usuário pode sair com ele sem se preocupar tanto em colocar para carregar. Acima de tudo,é possível usá-lo por boa parte do dia até chegar nesse ponto.

O painel IPS de alta resolução também merece destaque pela qualidade. Além disso, ele é ideal para fazer edição de fotos, de vídeos e reproduzir conteúdo na forma nativa do display.

Pelos seus atributos, ele integra a lista de melhores notebooks Xiaomi

Contras do Xiaomi Redmibook 16

A USB 2.0 é uma das portas desse produto e é uma tecnologia antiga. Assim, não dá para contar com ela para transferências de arquivos grandes, sendo útil somente para conectar alguns acessórios.

O Xiaomi Redmibook 16 não permite fazer muitos upgrades, visto que a RAM é soldada. Portanto, o único componente que se pode alterar é o SSD. Porém, para chegar nele, é preciso se atentar na hora de tirar os parafusos, pois esse processo é complicado aqui.

Foto: Xiaomi Redmibook 16

Perguntas frequentes

O que roda no AMD Ryzen 5 do Xiaomi Redmibook 16?

Xiaomi Redmibook 16

Este Ryzen 5 4500U é um chip de nível intermediário da AMD. Então, ele pode mostrar ótimo desempenho na maioria das tarefas, mas pode sofrer um pouco nas mais pesadas.

O que é o Radeon software?

Xiaomi Redmibook 16

É um programa integrado ao sistema operacional para gerenciar o desempenho das placas de vídeo. Dessa maneira, é possível aumentar ou diminuir o nível de performance delas.

O que é placa APU do Xiaomi Redmibook 16?

Xiaomi Redmibook 16

Na verdade, APU são os processadores AMD que possuem vídeo integrado como solução gráfica. Portanto, eles dispensam o uso de GPU dedicada para executar tarefas mais leves.

Clique para avaliar
[Total: 0 Nota: 0]
você pode gostar também
Comentários
>