As Melhores Notícias Sobre Tecnologia, Games e Muito Mais

Tecnologia foi o setor que mais vendeu na Black Friday 2022

O setor de tecnologia seguiu as expectativas na Black Friday e foi apontado como o que mais vendeu, segundo levantamento feito pelo site CupoNation. Com isso, a análise foi com base nas transações feitas pela internet neste período de promoções sazonais.

Diversas pesquisas feitas antes de começar a data oficial da promoção, já era previsto uma alta procura em produtos deste setor. Logo, o mesmo registrou um aumento significativo nas compras em relação ao mesmo período no ano de 2021, então veja mais detalhes a seguir.

Tecnologia foi o segmento com mais vendas na Black Friday

Como já era esperado para a Black Friday 2022, o setor de tecnologia foi o que obteve mais pedidos, segundo levantamento que analisou as transações feitas nos comércios eletrônicos neste período no Brasil. Assim, os números foram responsáveis por cerca de 29% das vendas em todo o comércio online.

O mesmo também foi responsável por cerca de 26% de todo o lucro no “evento” deste ano de 2022, o que realmente atendeu ao esperado em várias pesquisas, inclusive algumas delas encomendadas pelo Google, que já previam crescimento no segmento de tecnologia.

As vendas também foram responsáveis por aproximadamente 149% a mais, se comparar este período com o mesmo no ano de 2021. Então, isso pode ser explicado em grande parte pela crise que se instaurou nos últimos anos no país, muito em conta pela pandemia do Covid-19.

Outro fator que pode ter impulsionado as vendas deste ano é a Copa do Mundo de Seleções FIFA, que está ocorrendo em período extra-oficial, já que geralmente começa em junho. Assim, muita gente esperou a Black Friday para comprar seus produtos novos e renovar a sua casa.

Mais departamentos com boas vendas

As vendas na Black Friday também tiveram bons números nos ramos de Moda e Esporte, que ocuparam, de maneira respectiva, o segundo e terceiro lugares entre os mais vendidos. As previsões também eram boas para estes segmentos, já que muitos sites de vestuário adulto estavam com bons preços.

Um dado interessante é que, mesmo com bom volume de vendas, os departamentos decresceram em 26% em relação às compras virtuais. Desse modo, os números são resultado de comparação feita com o mesmo período do ano passado, e não foram suficientes para superar tal volume de pedidos.

No Brasil, há algum tempo as promoções não são feitas apenas na sexta-feira e muitas lojas, ou a maioria delas, mantém os preços até o domingo e em 2022, no caso, hoje. No entanto, muitas delas também ampliaram as promoções para todo o mês de novembro, e a Amazon, por sua vez, iniciou ainda no dia 31 de outubro os seus descontos na Black Friday.

Esse aumento de dias com ofertas pode ser um dos motivos que explicam tal aumento nas vendas, afinal muitas empresas aderiram a esta prática para sair na frente dos concorrentes e ainda aquecer o público para as promoções mais agressivas que marcam o fim do mês.

Estado que mais investiu

O Estado que mais registrou investimento de dinheiro em compras na Black Friday e foi muito superior aos demais que também tiveram bons números. Desse modo, foram seguidos por Ceará, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná.

Esses estados foram os que mais gastaram dinheiro em geral e em relação ao tráfego, 61% deste foi gerado por meio de dispositivos móveis, como celulares e tablets e apenas 39% com uso de desktops, o que mostra que cada vez mais o brasileiro faz tudo pelo celular, o que também pode ter influenciado o número de vendas neste ano, como nos demais anteriores.

Faixa etária

De forma não surpreendente, a faixa etária que mais gastou na Black Friday 2022 foi a de 25 a 34 anos, seguida pela faixa dos jovens adultos. Desse modo, também mostra a relação deste público com as promoções de tecnologia na Black Friday e o comportamento dos mesmos na Web, já que foram os maiores responsáveis pelas transações online e por meio de celulares.

Entusiasmo dos consumidores

Algumas outras pesquisas mostraram que cada vez menos pessoas acreditam nas promoções da Black Friday, principalmente no setor de tecnologia. Por sua vez, isso pode ser explicado pelo número de golpes que são aplicados todos os anos ou até mesmo pela desilusão com os preços praticados.

Até mesmo grandes empresas foram alvos de denúncias relacionadas a promoções e ofertas falsas, segundo registros do Reclame Aqui, e algumas com números surpreendentes que começaram ainda às 6 horas da manhã de sexta-feira.

Dados mais precisos apontaram que cerca de 43% dos consumidores perderam a vontade de comprar na promoção mais esperada do ano, por realmente assimilá-la mais à “Black Fraude” do que a uma promoção imperdível.

você pode gostar também
Comentários