black friday capa4 Black Friday 2021: você vai precisar pesquisar bastante antes de comprar!

Black Friday 2021 é um dos eventos do varejo mais aguardados pelos consumidores. Oficialmente, a black friday começará na última sexta-feira do mês, no dia 26 de novembro. Mas grande parte do mercado tem antecipado as promoções. Para este ano, os consumidores precisarão pesquisar bastante para encontrar o melhor preço, uma vez que a inflação pode prejudicar a quantidade de produtos com preços promocionais.

De acordo com Alexandre Crivellaro à CNN, o diretor de inteligência de mercado, o cenário inflacionário deve afetar os descontos da Black Friday 2021. Por isso, o consumidor deve ficar bem atento!

“No Brasil, o e-commerce está com perspectiva de crescimento de 25%, com inflação de 10%. O que deve acontecer é o desconto ficar um pouco menor por conta da inflação, já que esse produto já foi adquirido um pouco mais caro pelo comerciante”, afirmou Alexandre.

Mesmo com o aumento da taxa básica de juros para 7,75% na última reunião do COPOM, o aumento do prelo tem sido persistente, afetando grandemente a capacidade de consumo dos brasileiros. Se a Black Friday é uma saída para economizar, este ano o desconto pode ser menor.

O especialista ouvido pela CNN disse que o hábito de comprar pela internet. A facilidade de comprar online pode ajudar o consumidor, principalmente pela praticidade em pesquisar e encontrar o melhor prelo.

“A compra online veio para ficar. No ano passado, com a pandemia, as pessoas foram obrigadas a mudar de hábito. Muita gente fala que vai preferir comprar online neste ano. Muita gente quer comprar off-line, mas o comércio eletrônico trouxe essa comodidade. O nível de desconfiança caiu muito.”

Leia também:

Teremos uma black friday cheia de produtos!

Alexandre ainda falou da grande disponibilidade de produtos para esta Black Friday. Ou seja, o mercado não terá dificuldades em oferecer produtos este ano, mesmo que os preços não sejam aquilo que muitos consumidores esperam.

“O mercado vem se preparando há meses. Neste ano, tivemos percalços por problemas de entrega, falta de produtos e insumos que podem afetar as vendas em geral, já que algumas lojas não terão um estoque muito alto, mas o mercado está muito maduro, acho que será muito positiva neste ano a Black Friday”.

Por fim, Alexandre da dicas para consumidores que querem aproveitar as melhores ofertas da Black Friday 2021:

“O conselho é verificar se a loja é reconhecida, se tem selo de segurança, algum certificado, olhar em sites de reclamações para ver qual a reputação dela. E desconfiar um pouco de ofertas excessivas. O desconto médio da Black Friday é de cerca de 40%. As pessoas tem que desconfiar quando o preço é excessivamente baixo, é uma possibilidade de golpe”.

Pesquisar mais para encontrar os melhores descontos

A professora da ESPM Cristina Helena Pinto de Mello, disse ao G1 que fazer uma pesquisa de preços é fundamental para “desativar” o impulso de comprar. Ela diz que essa tomada de decisão às pressas é um dos maiores geradores de arrependimento e frustração para o consumidor.

Ou seja, em um contexto de alta inflação como o momento atual, pesquisar mais é fundamental. A professora alerta que quanto mais você pesquisar, maior sua chance de encontrar o produto que você quer no melhor preço.

“Se você prepara isso com antecedência, a chance de você ceder ao que parece ser uma super oferta aumenta. Muitas vezes, quando você faz uma comparação em sites de preços, você acaba descobrindo ofertas ainda melhores”, finalizou a professora.

E você, já começou a pesquisa para economizar nesta Black Friday 2021?

Fontes: FDR, G1