O Melhor guia informativo sobre compras na internet.

O Chamado de Cthulhu, de H. P. Lovecraft – REVIEW

Você já deve ter ouvido falar em H. P. Lovecraft, o fundador do “horror cósmico”, e de sua criação mais famosa, O Chamado de Cthulhu. Se você está se perguntando se essa obra é mesmo tão boa quanto as pessoas falam, neste post iremos te ajudar com isso. Daremos informações sobre a obra “O Chamado de Cthulhu e Outros Contos” e o autor e, ao final, você poderá tirar suas próprias conclusões. Vamos lá?

O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft

O Chamado de Cthulhu e Outros Contos é uma coletânea de contos de Lovecraft que apresenta uma série de histórias do universo insólito de horror cósmico criado pelo autor. Nele, aparecem criaturas misteriosas como Cthulhu, um personagem que mesmo muitos anos depois povoaria o imaginário dos leitores. Neste texto, iremos mostrar mais sobre o conto, o autor e daremos nosso veredito se vale a pena ou não adquirir o livro.

Características de “O Chamado de Cthulhu e Outros Contos”

Imagem com O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft em frente e verso
Foto: frente e verso de O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft
  • Autor: H. P. Lovecraft
  • Gêneros: terror/horror (categoria “horror cósmico”)
  • Tem o conto que originou os chamados “mitos de Cthulhu”
  • Editora Principis, 240 páginas, 2019
  • Capa comum, preço acessível

Sinopse

Existem muitas coletâneas de contos de Lovecraft, mas aqui focaremos na versão da editora Principis, de 2019. O livro apresenta os seguintes contos:

O chamado de Cthulhu

Em “O Chamado de Cthulhu e Outros Contos” um homem herda uma fortuna de seu tio-avô e, ao ter acesso aos bens do falecido, descobre escritos e anotações que falam sobre fatos sobrenaturais que o familiar estivera investigando. As informações levam a um monstro ancestral chamado Cthulhu, adorado por pessoas da região e temido por seu aspecto grandioso e assustador.

Dagon

Tendo como cenário a Segunda Guerra Mundial, um marinheiro busca sobreviver à deriva, após escapar de soldados alemães. Em sua fuga, ele se depara com Dagon, uma criatura monstruosa emergida do mar.

A música de Erich Zann

Um jovem universitário busca uma casa em uma rua da qual ninguém nunca ouviu falar, parece escondida de alguma forma. Quando se instala em um quarto em um estabelecimento, ouve uma estranha melodia que o deixa encantado. Curioso, ele faz amizade com o músico, um homem de muitos segredos.

O horror em Dunwich

Em um vilarejo chamado Dunwich com um passado obscuro de antigos ritos a uma entidade maligna, uma mulher dá à luz uma criança em circunstâncias misteriosas, sem saber quem é o pai de seu filho. Algum tempo depois, percebe-se comportamentos estranhos naquela criança, que, a medida que cresce, demonstra cada vez mais interesse pelo oculto.

A sombra fora do tempo

O protagonista dessa narrativa é um homem que não tem as memórias dos últimos cinco anos, nos quais, aos olhos de seus familiares e conhecidos, se comportou de forma incomum e estranha. Ao voltar a si, ele começa a investigar e descobrir o que aconteceu nesse período em que sua mente não esteve presente.

Os ratos nas paredes

Quando o último descendente de uma linhagem decide reformar a antiga casa de sua família, ele passa a ouvir ruídos nas paredes, os quais descobre ser ratos. O problema é que apenas ele e seus gatos conseguem escutar tais ruídos, o que indica que algo muito estranho está acontecendo.

Os gatos de Ulthar

Em um vilarejo em que é proibido matar gatos, um casal de idosos tem o costume de desrespeitar essa lei, tendo o hábito de assassinar esses animais. Quando uma caravana chega à cidade e o gato de um garoto parte dela desaparece, um implacável castigo se abate sobre aqueles que ousaram descumprir a lei.

A cor que caiu do espaço

Em um vilarejo, estranhos fatos começam a acontecer após a queda de um meteorito que trouxe uma anomalia: uma cor, vinda do espaço, incapaz de ser explicada ou compreendida, que passa a envenenar a fauna e a flora da região, mudando também o comportamento das pessoas.

A Escrita de Lovecraft

Imagem com O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft de lado
Foto: O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft de lado

Um dos elementos de Lovecraft que é amado por uns, detestado por outros, é sua escrita densa e extremamente detalhada. Para tirar a prova se você gosta ou não desse tipo de narrativa, só lendo para saber. Entretanto, como um grande nome do gênero de terror e horror, podemos atestar sua qualidade e a riqueza que suas obras trouxeram para a literatura.

Cthulhu e o horror cósmico

Cthulhu é uma criatura criada por Lovecraft que se tornou praticamente o símbolo do horror cósmico, outra criação sua.

Horror cósmico é um subgênero que reside na ideia de que a humanidade é muito pequena diante da imensidão do universo e que há criaturas enormes e incompreensíveis no cosmos.

Não temos nenhum controle ou defesa contra elas, pois nossa existência é como um grão de areia. Ocasionalmente, algumas dessas criaturas entram em contato com os seres humanos, causando horror e sensação de impotência diante do desconhecido sombrio.

Prós

  • Autor considerado fundador do chamado “horror cósmico”
  • O livro “O Chamado de Cthulhu e Outros Contos” apresenta o monstro que dá origem ao “ciclo de Cthulhu” ou também chamado “mitos de Cthulhu”
  • Narrativa extremamente criativa em imaginar as múltiplas possibilidades do desconhecido na vastidão do universo
  • Conto considerado um clássico da ficção científica e do horror cósmico

Contras

  • Autor controverso, acusado de racismo. Alguns elementos racistas podem ser observados em suas obras, segundo especialistas
  • Escrita densa, considerada muito detalhada pela crítica

O Autor

Imagem com parte traseira de O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft
Foto: parte traseiro de O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft

Quem foi H. P. Lovecraft?

Nascido em Providence, Rhode Island, no ano de 1890, H. P. Lovecraft foi um escritor do gênero terror, cujas obras até hoje fazem imenso sucesso no mercado literário.

Tendo se tornado mais popular nos últimos anos, ele é conhecido como o precursor do chamado “horror cósmico”, um subgênero que se pauta em gigantescas ou incompreensíveis criaturas da vastidão do universo e na impotência do ser humano diante de uma força cósmica maior.

Lovecraft criou um universo muito próprio, um ciclo de histórias posteriormente chamadas de Mitos de Cthulhu, um panteão de criaturas cósmicas presentes nos contos e histórias do autor.

Cthulhu é um monstro específico que integra hoje o imaginário da literatura, servindo como inspiração para muitos outros escritores do gênero.

A polêmica do racismo

Hoje, quase um século após a morte de Lovecraft, temos provas de que o autor tinha ideias racistas, nutrindo um profundo desprezo e aversão a pessoas de outras etnias que não a de origem ariana.

Afeito ao nazismo, isso fica muito claro em algumas correspondências do autor que sobreviveram ao tempo.

Sabendo desse pensamento que o escritor tinha, de acordo com o entendimento de alguns especialistas é possível perceber em sua obra certos elementos que sugerem tais ideias.

Entretanto, apesar desse posicionamento nefasto de Lovecraft, atualmente busca-se compreender sua obra como sendo um marco importante na literatura, sempre tendo em mente e identificando os elementos problemáticos presentes nela.

“O Chamado de Cthulhu e Outros Contos” é bom?

Afinal, “O Chamado de Cthulhu e Outros Contos” Vale a Pena?

Para quem quer conhecer o horror cósmico e ler um grande clássico, O Chamado de Cthulhu e Outros Contos com certeza vale a pena, é uma literatura repleta de elementos criativos que não vemos no terror convencional.

Para aqueles que preferem uma escrita mais dinâmica e não gostam de muitos detalhes, talvez a obra “O Chamado de Cthulhu e Outros Contos” não seja a mais indicada. Entretanto, vale lembrar que não se trata de contos muito longos, o que ajuda a acelerar a leitura. Não custa experimentar, não é mesmo?

As pessoas também perguntam

Qual o significado da palavra Cthulhu?

Cthulhu é uma palavra criada por Lovecraft, mas provavelmente é inspirado no termo “ctônico”, que no grego antigo significa “da terra”. Ctônicos eram espíritos das mitologias antigas que viviam em ambiente subterrâneo.

Qual o tamanho do Cthulhu?

Em teoria, Cthulhu teria uma média de 63 metros de altura.

Em que ano se passa o conto O Chamado de Cthulhu?

Relógios

Esse conto foi escrito em 1926 e publicado em 1928, então podemos supor que a história se passe mais ou menos nesse período.

Considerações Finais

Agora que você já sabe mais sobre O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, já pode decidir se essa é uma literatura adequada para seu gosto ou não. Os contos reunidos nessa coletânea são clássicos do horror cósmico e também da ficção científica, então vale a pena conferir.

Gostou do post? Deixe sua opinião abaixo nos comentários!

Até a próxima, Cupomzeiro!

Clique para avaliar
[Total: 0 Nota: 0]
você pode gostar também
Comentários
>