Quais Os Melhores Tachos Para Sua Cozinha? TOP 05!

1.185

O tacho é um tipo de panela grande feita para fritar alimentos, principalmente pastéis. Ele costuma ter acabamento esmaltado ou de alumínio - É um utensílio de cozinha especialmente projetado para diversas finalidades culinárias.

Pela definição do dicionário, ele largo, de metal ou de barro, geralmente raso e com alças, para uso doméstico ou industrial. Vamos conhecer, portanto, os melhores tachos do mercado, buscando sempre por sites confiáveis!

Os melhores tachos para a sua cozinha!

Os principais alimentos preparados sob fritura no tacho estão os pastéis, a mandioca (macaxeira ou aipim, dependendo da sua região), batata, coxinha, frango, linguiça e acarajé. Quando entre os melhores tachos, aparecem os de cobre, isso se explica de maneira bem simples:

Ele distribui o calor de forma uniforme, o que é importante para o cozimento de alimentos. Além disso, o cobre também tem propriedades antimicrobianas naturais, o que pode ajudar a prevenir o crescimento de bactérias e outros microrganismos.

Vamos para a lista!

Tacho Esmaltado Suzanpecas

Máxima inibição a proliferação de germes e bactérias!

Alças laterais para transporte, além de muito usado na fritura de batatas, pasteis, salgados, e vários outros. Capacidade para 4 litros e resistência à quebra.

Mais agilidade, higiene e qualidade em seu trabalho, pois o preparo não gruda no interior do tacho utilizando óleo em sua fritura.

O esmalte interno branco e o externo preto protegem contra a ferrugem e impurezas provenientes do aço

Tacho de alumínio fundido OkayShop 17L

Por ser um produto altamente resistente, pesado e com a borda bem aberta, proporciona a facilidade do manuseio e o ponto ideal de determinados alimentos, além de ser compatível com qualquer tipo de fogão (à lenha, a gás e a indução) porque tem seu fundo plano.

Opção ideal para frituras (pastéis, batatas e mandiocas), para preparar comidas em altas quantidades (angus, polentas, pamonhas, canjiquinhas) e doces (rapaduras, doces de leite, goiabadas, marmeladas), etc.

Tacho De Cobre Puro Mardmetais 5 Litros

Tacho martelado com alça de bronze com capacidade de 5 litros e 29 cm de diâmetro. Pode ser usado na decoração de sua casa, bar, restaurante, chalé etc., tornando o ambiente mais rústico.

Ideal para fazer doces, pois com ele seus doces ficarão com cor e sabor muito mais atraente.

N°4 - Toda numeração de tachos de frituras estão em polegadas, lembrando que cada polegada possui 2,54cm.

Tacho de cobre puro com Alça De Bronze

Tacho de cobre puro, artesanal e com alça de bronze.

O cobre é um metal que tem sido usado há séculos devido à sua alta condutividade térmica e resistência.

Nunca colocar no fogo sem óleo! Cuidados com esponjas e buchas contendo aço ou abrasivos, que pode danificar alguns tipos de tacho.

Historicamente, eles eram usadas na casa de caldeiras, no início do processo de produção do açúcar.

Tacho Alumínio 6,7 L (N32 com tampa)

Você pode fritar salgados, pasteis, batata frita. Além de poder utilizar para moquecas, ensopados, acarajé e muito mais.

Na dúvida de quantos pastéis médios, pastel de feira cabe em cada tamanho de tacho, se essas delícias podem variar muito de tamanho, recomenda-se verificar as dimensões do pastel e comparar com a do tacho a ser adquirido.

Dá até para cozinhar alimentos líquidos, como sopas, cerveja, caldos e molhos. A capacidade maior e as laterais altas são algumas vantagens.

Ao fazer a sua compra, aposte nos cupons de desconto da Amazon, para tornar a sua compra ainda mais vantajosa!

O Passado do utensílio

A versatilidade, durabilidade, revestimento 100% natural e capacidade de cozinhar alimentos de maneira uniforme e consistente, o tornam uma escolha popular entre chefs profissionais e cozinheiros caseiros.

Desde a produção de rapadura, até a preparação de angu, canjiquinha e polenta para alimentação dos negros escravizados e posteriormente dos imigrantes, que faziam o trabalho pesado das lavouras de cana-de-açúcar e café.

Era muito comum a preparação do sabão artesanal a base de borra do toucinho, juntamente com mamona ou piteira; que ajudava a formar espuma para lavação de roupas e vasilhas.

As comunidades se reuniam também para preparar sabão de gordura e abacate, sempre na época da safra, pois assim tinham sabão para o ano todo.

A limpeza do tacho, geralmente era realizada com cinza das fornalhas ou fogões a lenha, que era misturada ao sal grosso, que no caso do cobre, ficar o reluzente ao ser esfregado.

Também eram usados na produção de cana-de-açúcar:

Depois de moída a cana-de-açúcar, seu caldo ia para o primeiro tacho, no qual se iniciava o processo de purificação: aquecido, sem ferver, para a retirada das impurezas, que formavam uma “espuma”.

Para isso, os caldeireiros usavam escumadeiras, ou espumadeiras. Passava-se, então, o caldo para a segunda tacha, onde este recebia água, era aquecido e se repetia o procedimento de limpeza.

Na terceira tacha (ainda chamada de caldeira) o caldo era fervido para apurar e ganhar a consistência de um xarope.

Na última tacha – de cozimento – o caldo era cozido até se tornar um “mel” e depois até ficar em ponto de “puxa-puxa”, quando começava a açucarar e seria retirado e colocado nas formas.

Preparos em maior quantidade, sem pular para fora e fazer bagunça!

Tradição e raízes

Os tachos de cobre são peças historicamente presentes nas cozinhas, especialmente na zona rural. A peça perfeita para pegar o ponto certo do doce, também utilizados para preparos de carnes, as famílias se juntavam para fazer torresmo, linguiça, “carne de lata”, e outros.

No Brasil, esses utensílios são amplamente utilizados em diversas preparações culinárias tradicionais, até mesmo na produção de cachaça.

Patrimônio imaterial da cozinha mineira

A imagem da avóô cozinhando em tachos e panelas de cobre em fogões a lenha é certamente lembrança dos mais velhos, principalmente aqueles que em algum momento moraram no campo,.

O fogão à lenha, o vermelho do fogo e dos tachos e cheiro do doce cozinhando lentamente certamente deve estar dando água na boca de quem viveu isso.

Os melhores fogões do mercado, aliás, vão combinar muito bem com o seu tacho novinho!

Esse patrimônio imaterial da cozinha mineira reinou soberano até o ano de 2007, até a polêmica resolução 20 da ANVISA sobre “Critérios Gerais para Embalagens e Equipamentos Alimentícios em Contato com Alimentos”.

Como utilizar

. Primeiramente, é necessário escolher o tamanho adequado do tacho de acordo com a quantidade de alimento que será preparado. É importante que o tacho não fique muito cheio, para evitar que os alimentos transbordem durante o cozimento.

Além disso, é importante utilizar uma fonte de calor adequada para o tacho. O ideal é utilizar fogões a gás ou elétricos, que possuam uma chama ou resistência que cubra toda a base da peça de forma uniforme. Isso garantirá um cozimento mais eficiente dos alimentos.

Cuidados com o utensílio

Após cada uso, é recomendado lavá-lo com água e detergente neutro, utilizando uma esponja macia. Evite utilizar palhas de aço ou produtos abrasivos, que podem danificar o revestimento da peça.

Além disso, é importante secar bem após a lavagem, para evitar a formação de manchas e oxidação. Caso apresente manchas ou sinais de oxidação, é possível removê-los utilizando uma mistura de vinagre e sal ou suco de limão.

Diferença entre tacho e panela

Basicamente, o tacho tem um diâmetro maior do que a altura, enquanto a panela tem uma altura superior ao diâmetro. Diferenciam-se em formato, profundidade e altura. Com isso, a panela geralmente fica com preparos mais triviais e em menor quantidade.

Caçarolas por sua vez, são panelas mais fundas e arredondadas, usadas principalmente, na preparação de pratos que exigem um cozimento mais lento.

Em Portugal, ambos têm asas (ou pegas) nunca um cabo. A diferença é que a panela é bem mais alta do que o tacho. O tacho é sempre menos fundo do que a panela (na panela, faz-se sopa, coze-se carne peixe etc.) e no tacho fazem-se os cozidos propriamente ditos.

Os sites ideais para comprar panelas marcaram presença!

"Cara de tacho", "raspa do tacho", quem nunca ouviu essas expressões?

A primeira refere-se à expressão facial de quem ficou desconcertado, sem graça, sem saber o que fazer, sem reação. Ela é feita no momento em que alguém passa por uma inconveniência ou indiscrição.

Já a segunda lembra aquele finalzinho do conteúdo feito no utensílio, também usado para se referir ao último filho de uma família, o irmão caçula.

Tem coisas que só quem é mesmo brasileiro sabe o que é!

Considerações Finais

Tá esperando o que para começar a fazer seus preparos de uma forma ainda mais gostosa e afetiva? Tudo fica ainda melhor se você tem um familhão daqueles que se reúne ao redor da mesa para celebrar qualquer coisa, apenas pela alegria de estar junto.

Mais que sabor, que um bom tempero, essa também é uma demonstração incontestável de afeto e de partilha, de comunhão e terreno fértil para a construção de lindas memórias, afinal, alimentar significa muito.

Dos mais velhos às "raspas do tacho", todo mundo vai se sentir abraçado com o cheirinho bom que sair da sua cozinha.

Até a próxima!

você pode gostar também
Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Tudo bem! Mais detalhes