Tudo sobre beleza no Cupomzeiros.com

Abram Alas, Que o Pixie Cut Vai Passar! [Ideias, Fotos]

Um “curtinho” com a nuca à mostra: resumidamente, esse é o pixie cut.

Praticidade é a principal marca desse corte de cabelo, que por muito tempo se popularizou como a marca do chamado “estilo Joãozinho”, o que evidencia um claro estereótipo de gênero. Mas, isso é papo para linhas adiante.

Calor é fator relevante na hora de escolher o corte de cabelo, certo? Sem problema… Essa é uma opção bastante fresquinha, perfeita para as épocas mais quentes do ano.

A matemática é lógica: a temperatura subiu, a altura do corte também!

Vamos conhecer um pouquinho desse universo

Imagem com Pixie cut descolorido
Pixie cut descolorido – Fonte: Pinterest

Afora as celebridades gringas que foram registradas aos montes, ostentando cortes como esse, a Déborah Secco bombou com o seu, bem parecido com o estilo da fotografia.

Ousadia em dose dupla: curto e descolorido! E essa é só uma amostra do potencial camaleônico que esse corte tem. Mas uma coisa é certa: quem tem cabelo descolorido fica logo preocupada com a chegada do verão.

Com razão, uma vez que é durante os dias mais quentes do ano que os fios descoloridos ficam mais vulneráveis seja o desbotamento precoce da cor, reflexos indesejados e ressecamento excessivo.

Para evitar o aspecto de palha, porém, é imprescindível investir em hidratação e reconstrução do cabelo, já que um importante fator de proteção natural do cabelo foi retirado, ao descolorir.

Imagem com Pixie cut ruivo
Pixie cut ruivo – Fonte: Pinterest

Hora das ruivas! Fala aí se não tá lindo esse curtinho? No caso de uma mudança como essa, dentro da multiplicidade de tons possíveis, o ruivo nude é outra tendência do ano, com uma característica única:

Com ele, ninguém vai ter uma cor igual a sua, já que esse tipo de ruivo usa como base as propriedades naturais dos fios do cabelo. Os cuidados de restauração também são importantes, independentemente do seu tipo de ruivo:

Nude ou os ditos ruivos-fantasia, em tom avermelhado ou laranja!

Se liga nessa observação importante: Não tem jeito, ele demora mesmo para o pixie crescer. Por isso, mesmo que é preciso ter muita paciência nesse processo.

O cabelo cresce mais ou menos um centímetro por mês, não tem como fugir muito disso.

Imagem com Pixie cute em mulheres maduras
Pixie cute em mulheres maduras – Fonte: Pinterest

Os cortes curtos no estilo pixie hair combinam praticidade e estilo, então conquistam mulheres de todas as faixas etárias.

Falando especificamente das mulheres na velhice, ao contrário do que muitas pessoas acreditam, os fios mais curtos podem disfarçar as rugas, isso porque deixa o rosto mais claro e limpo.

Os fios grisalhos tendem a desidratar com maior facilidade, o que torna o cuidado com o cabelo mais difícil.

Sendo assim, cortar o cabelo constantemente ajuda a evitar as pontas duplas e ressecadas.

Esse é um daqueles cortes que são modernos e atuais e caminham do lado oposto dos cortes considerados para pessoa velha.

Imagem com Pixie cut para beleza negra
Pixie cut para beleza negra – Fonte: Pinterest

São vários os modelos que podem acompanhar o pixie cut cacheado além do corte de cabelo tradicional. Por exemplo, o risco do lado, coloração, franja lateral, nuca raspada, “wet hair“, que dá um efeito molhado com gel de cabelo, além de muitos outros estilos.

Seja crespo, ondulado ou cacheado, o pixie cut se adapta a qualquer tipo de cabelo. No caso dos cabelos cacheados, ao utilizar o condicionador, aplique-o apenas ao longo dos cachos e evite o contato com o couro cabeludo para não deixar a raiz oleosa.

Aqui, a lateral do cabelo fica mais curta e relativamente mais lisa, enquanto em cima fica maior e no caso das franjas, pode-se escolher a sua altura e onde os cachos começam.

A técnica chamada “curve curl” se baseia no corte do fio à seco e cacho por cacho, produz um desenho personalizado no cabelo.

Imagem com Pixie cut repicado
Pixie cut repicado – Fonte: Pinterest

O pixie cut é um corte de cabelo que surgiu nos anos 50 e teve sucesso mundial nos anos 60.

Durante a Revolução Francesa, as mulheres adotaram um corte, na época, conhecido como “titus”.

Com intenções políticas, tratava-se de um cabelo curtinho penteado para cima que deixava o pescoço à mostra, sempre adornado por uma fita vermelha em homenagem aos revolucionários do Absolutismo.

Depois de uma pausa, ele ressurge nos anos 1920, com as melindrosas: mulheres que cortaram os fios, e ainda se livraram dos espartilhos, encurtaram as saias e amavam o jazz e o charleston.

Em 1950, surge como conhecemos e é sucesso, graças a estrelas de cinema, e após os anos 70 rouba a cena novamente com a ajuda de Cindy Lauper, Madonna, Lady Di e Linda Evangelista.

Ou seja, a rebeldia do corte sempre teve sua marca de protesto!

Imagem com Pixie cut com franja
Pixie cut com franja – Fonte: Pinterest

“Pixie” é o termo em inglês, para designar “duende”, logo, “pixie cut”, em tradução livre seria como “corte de duendes”, em referência às criaturinhas mitológicas e a altura dos seus cabelos.

Encontrar uma foto de um corte de cabelo que você gosta pode ser a base para transmitir sua visão a um cabeleireiro.

O contraste de comprimentos, como cabelos compridos no topo e laterais e costas muito curtos e afunilados, está muito em alta e pode ser uma boa aposta!

Podem embelezar todos os formatos de rosto.

Se o seu é do tipo coração, quadrado ou oval (que normalmente pode usar qualquer estilo de cabelo), um pixie é um corte moderno que pode ser aplicado com textura, para dar um ar sexy e fazer você esbanjar sensualidade.

Imagem com Pixie cut com topete
Pixie cut com topete – Fonte: Pinterest

Um corte de cabelo de “duende” é uma maneira simples de tornar sua aparência mais nítida e brilhante.

O cabelo curto chama atenção extra para o seu rosto, então você deve pensar com antecedência em quais características você gostaria de acentuar com seu corte de cabelo curto.

Das maçãs até o seu sorriso, tudo fica em maior evidência.

Quanto mais finas e longas as camadas, menos inchadas ou pontudas. O cabelo que atinge as orelhas em toda a volta e tem um corte dramático na nuca permite um contraste marcante e intrigante!

Imagem com Pixie cut com hair tatoo
Pixie cut com hair tatoo

Os desenhos no cabelo também são conhecidos como hair tattoo, é uma técnica de corte de cabelo em que os fios são modelados com a ajuda de máquina e navalha para assumir um efeito que se assemelha à uma tatuagem.

Apesar de muito bonito, a má notícia é que em apenas uma semana, o cabelo vai crescer e borrar o desenho.

Eles possuem diversos formatos, entre eles formas geométricas, tribais ou desenhos personalizados, tudo vai depender das habilidades de seu estilista capilar.

Para fazê-lo, justamente é necessário que seu cabelo esteja curto, assim o desenho pode ter mais destaque.

Vale lembrar que o hair tattoo também é conhecido como “barbearia de realismo” e qualquer desenho pode ser feito em sua cabeça, basta levar sua referência ao salão!

Imagem com Pixie cut loiro
Pixie cut loiro – Fonte: Pinterest

Cabelos mais curtos tendem a absorver uma tonelada de produtos capilares com facilidade, e é por isso que você deve considerar lavá-los todos os dias.

Seque o cabelo para que ele fique firme e mantenha-se no lugar ao longo do dia.

Quer você escolha um dos muitos cortes curtos de duende ou o longo duende, você terá um estilo fofo que é rápido e fácil de cuidar.

Ousado o suficiente para deixar sua marca, mas clássico o suficiente para o profissional elegante, do início ao fim, esse corte curto com uma transição suave das raízes para a cor loira é ideal para qualquer tipo de ocasião.

Imagem com Pixie cut cacheado
Pixie cut cacheado – Fonte: Pinterest

Sua origem foi ligada a um duende mitológico. Diz-se que o nome pixie foi tirado de fadas, que muitas vezes eram apresentadas com penteados simples e fofos em uma tonelada de livros.

O corte de duende tornou-se bastante popular graças a um conhecido desenho animado, Peter Pan, algumas décadas atrás.

Ele ainda ajuda a recuperar a saúde dos fios, pois corta as pontas danificadas, e faz com que o cabelo cresça mais saudável. É um corte que simboliza o empoderamento feminino.

Apesar do comprimento do Pixie Cut não permitir amarrar o cabelo, você ainda pode usar vários acessórios, como presilhas, grampos, lenços e tiaras para arrematar o look.

Belos óculos também chamam atenção por aqui.

Imagem com Pixie cut Vintage
Pixie cut Vintage – Fonte: Pinterest

Vale a pena se aventurar e marcar o começo de um novo momento de vida com um novo corte de cabelo, por exemplo. e esse estilo dá a você uma forma bastante precisa e aparente de fazer isso.

Esse corte mostrou-se um aliado importante no período da pandemia, e fez a cabeça das mulheres que passaram meses sem ir ao salão, durante os níveis de restrição de circulação mais severos para contorno do vírus da COVID-19.

Algumas observações válidas sobre esse visual são que, além de perder o corte muito mais rápido, o cabelo pode ficar mais oleoso, já que suas pontas estão bem mais próximas à raiz, o que implica em menos tempo para que a oleosidade ocupe todo o cabelo e comprimento do fio.

Imagem com Pixie cut com lateral raspada
Pixie cut com lateral raspada – Fonte: Pinterest

Raspar a lateral da cabeça vai muito além da definição de uma tribo, ou de quem é adepto ao melhor estilo rock n’ roll também no visual.

Dá perfeitamente para misturar suavidade e ousadia numa só imagem, tal como vemos aqui: pixie cut em lateral raspada somado a fios coloridos sutilmente de lilás.

Esse é o pixie sidecut, com variação do corte tradicional, com um ou dois lados da cabeça raspada e apenas o topo e a parte de trás da cabeça com fios baixinhos.

Imagem com Pixie cut estilo "boyish"
Pixie cut estilo “boyish” – Fonte: Pinterest

O pixie boyish é uma variação dos cortes realizados nos anos 1980. Ele se caracteriza por um corte mais curto nas laterais e fios mais compridos na parte superior da cabeça.

A franja curta, ou baby bang também é um caminho interessante, pois tem os fios aparados no meio da testa ou até mesmo alguns centímetros acima.

Versátil, ela pode ser combinada com diferentes cortes de cabelo, incluindo o corte pixie.

Para quem tem rosto quadrado, é ideal apostar em um corte pixie um pouco mais comprido.

Para as donas de um rosto quadrado, que apresenta muitos ângulos e uma mandíbula mais marcada, o pixie cut também pode ser uma boa opção quando adaptado para evidenciar ou disfarçar as linhas mais marcadas.

Imagem com Pixie cut colorido
Pixie cut colorido – Fonte: Pinterest

Esse é um modelo de corte muito adotado por quem tem cabelo fino e não consegue manter um comprimento longo, mas também é uma excelente opção para quem tem cabelo grosso.

Se você estiver hesitante e com algum nível de insegurança, não corte o cabelo antes de se casar ou de uma viagem de trabalho potencialmente desafiadora.

Se não gostar do resultado no dia, será mais difícil lidar com isso.

A boa notícia é que ele cresce e se quiser um visual diferente novamente, não hesite em tentar!

Permita-se de tudo uma vez na vida, incluindo ficar loiro ou vermelho ardente, e todas as outras cores que estavam esperando por você para começar a experimentar!

Os cortes pixie podem usar qualquer cor e ficam ótimos em cores expressivas ousadas, bem como destaques naturais ou cores discretas. Ele foi inventado para ser personalizado pelo indivíduo

Ah! Se quiser investir em fios coloridos, fique advertida de que por um bom tempo, suas fronhas e toalhas de banho ficarão da mesma cor.

Imagem com Pixie cut (Transformação)
Pixie cut (Transformação) – Fonte: Pinterest

Por maior que seja o apego que você tenha aos seus cabelos, vale o alerta: a falta de corte acaba enfraquecendo as madeixas, deixando-as sem brilho e força. Recomenda-se que o corte seja feito, pelo menos, a cada três a quatro meses.

Assim, você não corre os riscos de ficar com pontas duplas e fracas, que podem acabar se partindo por conta do ressecamento.

Aliás, uma vitamina aliada da saúde dos cabelos é a vitamina A, que contribui para a produção de queratina e colágenos, primordiais na composição dos fios.

Imagem com Pixie cut com mechas
Pixie cut com mechas – Fonte: Pinterest

Quando o pixie vai crescendo, ele também vai ficar bacana desestruturado. Do corte pixie, ele já vai pro short bob, que é tipo um chanel desfiado.

Para o cabelo curto ter um bom caimento, ele precisa ser leve, bem desfiado. Se você não desfia bem o cabelo de uma mulher que tem grande volume de fios, por exemplo, o corte fica redondo e envelhece.

Cortar fios curtos com navalha é a preferência de boa parte dos cabeleireiros, pois desconecta muito o cabelo. Se a mulher tem muito cabelo desfia-se mais para tirar volume.

Imagem com Pixie cut para mulheres morenas
Pixie cut para mulheres morenas – Fonte: Pinterest

Com o curto, você pode fazer variações, pequenas adaptações, que mudam o corte. Se você tem a franja longa e a nuca mais curta, na próxima manutenção você pode cortar a franja mais curta e deixar a parte de trás crescer um pouco.

Dá também para fazer um side cut. Com um ou dois dedinhos que cresceu a mais você já consegue mudar o corte.

O corte de que tratamos é tão icônico que, cinco décadas depois de sua origem, ainda gera centenas de milhares de resultados, em buscas no Google.

Mudar o visual é uma das coisas que as mulheres mais gostam de fazer. E após a tendência de cortes médios e longos, os cabelos curtos chegaram com tudo e seguem fazendo sucesso.

Pixie cut e estereótipo de gênero:

Há, em nossa sociedade, uma expectativa sobre a aparência da mulher, mas nem todos conseguem lidar quando esta foge dos padrões esperados.

Cabelos longos, corpo magro e usar salto alto são alguns dos estereótipos de gênero e quando uma mulher não se encaixa nesses estereótipos pode acabar chocando.

Para Emerli Schlogl, psicoterapeuta de base corporal, é possível pensar em uma relação entre aparência e identidade, desde que seja levado em consideração que aparência é um símbolo e, portanto, pode ser interpretado, significado e ressignificado pelas pessoas de formas bem diversas.

O comprimento dos cabelos, usar ou não maquiagem, toda a forma de constituir sua aparência tem um valor pessoal na afirmação da identidade.

A violência simbólica não permite que a mulher seja ela mesma, exigindo que siga um padrão preestabelecido e o machismo se sustenta nos estereótipos de gênero e o cabelo faz parte das regras de conduta tanto para homens quanto para mulheres.

Apesar disso, não podemos esquecer que uma escolha como essa não precisa ser um ato de rebeldia, mas apenas uma opção estética.

Pixie cut e suas variações

A história de que não dá para brincar com o visual usando cabelos curtos – especialmente o pixie cut – cai por terra quando reparamos em quantas versões ele é capaz de assumir. Abaixo, segue uma lista com suas principais variações:

  • Pixie cut longo;
  • Pixie cut curto;
  • Pixie cut reto;
  • Pixie cut assimétrico;
  • Pixie cut com franja;
  • Pixie cut encaracolado;
  • Pixie cut para trás.

Pixie cut em homens e mulheres – Qual a diferença?

Os penteados dos homens tendem a ser muito curtos nas costas e nas laterais e um pouco mais longos no topo.

Os cortes pixie femininos também costumam ser bem curtos na parte de trás, mas com as laterais mais compridas e principalmente a franja é bem mais longa que o resto.

As partes mais longas incorporadas aos cortes pixie das mulheres são deliberadamente adicionadas para suavizar o penteado e tornar o visual mais feminino e feminino.

Um pouco mais sobre o corte, você confere aqui:

O Pixie cut é uma boa oportunidade para fazer o bem!

Se você tem cabelão e elegeu o pixie cut para sua próxima mudança de visual, por que não doar os fios? Essa é uma ótima oportunidade de você ficar ainda mais linda e com isso ajudar pessoas que por qualquer motivo perderam seus cabelos.

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, não importa se o cabelo tem química ou é tingido, mas é importante avisar o cabeleireiro que o objetivo do corte é a doação dos fios.

Com relação ao tamanho, é fundamental que os cabelos tenham, no mínimo, dez centímetros de comprimento.

Tamanhos menores inviabilizam a confecção de perucas. Corte o cabelo seco, em sua forma natural, sem chapinha ou escova e coloque em um saco plástico para enviá-lo à instituição de sua preferência.

Para não perder nenhum fio e facilitar o corte, geralmente, o cabeleireiro prende o comprimento dos fios e corta acima do elástico, mas de acordo com o expert é sempre bom deixar uma margem de segurança para que o corte seja finalizado.

Gostaram? Agora é com você… Partiu tesoura!

você pode gostar também
Comentários