As Melhores Notícias Sobre Tecnologia, Games e Muito Mais

Biografia Whitney Houston

whitney houston Biografia Whitney Houston

Whitney Houston é um dos maiores gênios da arte mundial e norte-americana. Sendo assim, a atriz, modelo, empresária, produtora e cantora, nasceu no ano de 1963 e faleceu em 2012 por afogamento acidental. 

Um dos trabalhos de maior destaque é o filme O Guarda-costas, sob direção de Mick Jackson. Logo,, o filme em que a artista foi atriz protagonista e cantora na maior parte da trilha sonora, ganhou vários prêmios, inclusive indicação ao Oscar na categoria de Melhor Canção. 

Considerada pela crítica como a maior cantora de todos os tempos, Whitney Houston ou “A Voz”, assim como ela também é conhecida, alcançava incríveis extensões com sua voz, o que levou ao seu sucesso monstruoso como cantora mundialmente conhecida.

Suas músicas ainda hoje causam muito impacto e são muito tocadas nas rádios, além de serem muito ouvidas nas plataformas de streaming, como Spotify.

O Guinness Book relacionou a artista como a maior ganhadora de prêmios da história da humanidade, em uma lista gigantesca que descreve um total de 415 prêmios oficiais, dentre Emmy ‘s, American Music Awards, dentre outros.

Muito influenciada pela família, Whitney Houston começou sua história no mundo da música ainda quando era uma criança. Sendo assim, a artista cantava no coral gospel da igreja de New Jersey.

Basicamente, um dos fatores que levaram a artista a aperfeiçoar seus talentos, foi o fato de que ela cresceu em uma família de cantoras. Logo, ela trabalhava com a mãe, fazendo o backing vocal da mesma, em shows que aconteciam em boates, ali por volta de 1977.

Tudo começou a acontecer na vida da cantora, quando o empresário e produtor musical Clive Davis a convidou para gravar o primeiro álbum. Sendo assim, a descoberta da cantora aconteceu em 1983, mas o seu primeiro álbum só saiu dois anos mais tarde em 1985, intitulado Whitney Houston.

NomeWhitney Houston
GêneroFeminino
Principal obraO Guarda-costas
NacionalidadeNorte-americana
OcupaçãoCantora; Compositora; Atriz; Produtora; Supermodelo e Empresária
Nascimento1963
Conhecido porA Voz; Rainha da Balada; Rainha do Pop

Carreira

A primeira coisa que acontece quando alguém se propõe a escrever uma biografia de Whitney Houston, é ter a certeza de que não vai conseguir abordar todos os aspectos da maneira que a artista merece. Sendo assim, umas poucas páginas jamais serão suficientes para expor o universo infinito da carreira dessa artista global.

Entretanto, conseguimos captar alguns elementos que podem ilustrar a silhueta daquilo que foi e tem sido a carreira de Whitney Houston.

Através de uma breve abordagem vamos mergulhar nesse universo que não se limita ao mundo da música, mas transcende o cinema, a produção e a carreira como empresária e modelo da artista.

Se fosse possível definir Whitney Houston em uma palavra, ela seria “Plural”.

Início

A carreira profissional de Whitney Houston começou muito cedo. Logo, a jovem garota, que iniciou como cantora no coral gospel em Nova Jersey, fazia os backing vocals da mãe que dava shows em baladas noturnas nas boates de dança.

Foi em 1983 que Clive Davis, um empresário da Arista Records, descobriu a cantora em uma de suas apresentações. Logo, com essa mesma produtora a cantora gravou nove álbuns.

Já no álbum de estréia, lançado em 1985, a cantora vendeu mais de 25 milhões de cópias do disco, ultrapassando Madonna e entrando para a história como álbum feminino de estréia mais vendido na história da música. Sendo assim, a cantora se tornou multi milionária já no lançamento do seu primeiro disco. Consegue imaginar uma coisa dessas?

Além do mais, todos os nove discos lançados pela produtora são certificados como multiplatina, platina, diamante e ouro, o que significa que todos os discos alcançaram índices fenomenais de vendas no mundo todo.

Um dos grandes fatos que acompanham a história da artista é que o sucesso estrondoso dela estimulou outras mulheres negras a se dedicarem ao mundo da música. Nesse sentido, Whitney Houston se tornou uma referência e exemplo de poder de uma mulher negra, agregando de sobremaneira a autoestima de outras mulheres.

Cinema

Whitney Houston, em pouco tempo se destacou no cinema, iniciando seu trabalho como atriz no filme O Guarda-costas, em 1992. Logo, nessa mesma produção a atriz também foi a cantora de maior parte da trilha sonora do filme e sua música “I Will Love You” ficou eternizada.

Antes disso a artista havia passado por alguns programas de televisão, como Gimme a Break e Silver Spoons, mas nada comparado a ser coadjuvante de um filme do tamanho de O Guarda-costas.

Na sequência, Whitney fez “Falando de Amor” em uma produção de Drama romântico onde 4 mulheres contam e vivem histórias de amor.

Já em 1996, ela fez “Um Anjo em Minha Vida”, com a presença ilustre da estrela Denzel Washington. Sendo assim, a atriz já marcava seu nome na lista das atrizes que estrelaram grandes sucessos ao lado de outras estrelas de Hollywood. 

Posteriormente a atriz fez um musical da MTV, intitulado “Cinderella”, em 1997; teve uma participação especial em “Boston Public”, em 2003; em 2004, participou de “Nora ‘s Hair Salon” e finalizou com “Sparkle”, em 2012, ano da sua morte.

Vida polêmica

Muitos artistas enfrentam problemas graves em suas carreiras o que os levam a quadros complicados de depressão e dependência de substâncias psicoativas como o álcool e entorpecentes.

Com Whitney Houston não foi diferente e a atriz e cantora se viu em um momento da vida com problemas gravíssimos de consumo excessivos dessas substâncias. Todavia, nada acontece da noite para o dia, de modo que a artista começou com os vícios já aos dez anos de idade, consumindo cigarros.

Bissexualidade reprimida

Whitney também mantinha um relacionamento com uma mulher, portanto, com medo de que as pessoas tivessem preconceito com ela, escondeu durante a vida toda esse segredo. Sendo assim, ainda antes da fama a cantora tinha um relacionamento amoroso com Robyn Crawford e chegou a morar com a amante durante alguns anos de sua vida.

Whitney Houston ficou muito abalada com a descoberta de que a mãe traia o pai com o pastor da igreja em que elas frequentavam. Logo, essa descoberta afetou muito a convivência familiar e a Whitney já não conseguia mais conviver com o pai, sabendo o que a mãe estava fazendo.

Quando ela saiu da casa dos pais

Foi esse o principal motivo que a levou sair da casa dos pais e ir morar com Robyn Crawford e esse casamento informal durou muitos anos, até que por pressão da mãe, a cantora saiu da casa da esposa.

A mãe de Whitney Houston era muito religiosa e não aprovava a relação das duas mulheres, fazendo terrorismo contra o relacionamento. Sendo assim, com medo de que a sua sexualidade fosse exposta e atrapalhasse a sua carreira, a artista decidiu deixar a casa de Robyn Crawford e ir morar sozinha.

Por muitos anos a cantora e atriz mergulhou no mundo da fama tendo contato com centenas de outros artistas de renome e marcando de uma vez por todas o seu nome na história.

Bobby Brown

Entretanto, as polêmicas continuam e alguns anos depois ela se envolve em um relacionamento com Bobby Brown. Logo, o artista que era casado não conseguiu evitar que Whitney Houston o convencesse a deixar o seu casamento para casar-se com ela e assim o fez.

Segundo algumas biografias da atriz, Whitney Houston simulou um aborto e colocou a culpa em Bobby, na tentativa de fazê-lo se sentir culpado e deixar a esposa definitivamente.

O relacionamento dos dois foi marcado por conturbações, de modo que o próprio Bobby afirma que descobriu que Whitney Houston era viciada em cocaína, no dia do casamento dos dois.

Segundo o cantor, ele quebrou a tradição de que o noivo não pode ver a noiva antes do casamento e ao chegar onde ela estava, flagrou a futura esposa consumindo a droga. Sendo assim, Bobby afirma que foi uma surpresa muito grande ver que Whitney Houston era dependente de cocaína.

Entretanto, mesmo descobrindo isso, Bobby insistiu no casamento e os dois passaram alguns anos juntos. 

Todavia, essa relação marcou uma fase cheia de problemas, marcado por abusos, violência, traição e consumo de substâncias tóxicas.

Robyn Crawford

Bobby conta que Whitney nunca o amou de verdade e que acredita que a cantora só manteve o casamento para proteger sua carreira da especulação sobre sua homossexualidade. Logo, a cantora tinha um outro amor que a acompanhou ao longo de sua vida e, sempre que as coisas ficavam ruins, ela procurava por Robyn Crawford.

Robyn Crawford sempre foi o porto seguro de Whitney e quando tudo começava a ficar mais complicado a atriz, cantora e compositora recorria a ao amor de sua vida em busca de conforto.

Em entrevista, Bobby afirma que grande parte da depressão da estrela mundial foi o fato de que ela não podia conviver com o seu verdadeiro amor e isso gerava um estresse muito grande na atriz.

O cantor ainda afirma que se ela não tivesse sido reprimida nesse sentido, é possível que ela tivesse superado o uso das drogas ou pelo menos diminuído a intensidade do consumo que contribuiu consideravelmente para sua morte.

Filhos

Outro fator agravante que levava aos distúrbios emocionais foi o fato de que a filha também começou a consumir substâncias psicoativas, o que fez com que ela ficasse ainda mais descontrolada emocionalmente. Logo, a atriz fez várias tentativas de reabilitação, mas sempre acabava voltando à estaca zero, com recaídas cada vez mais profundas no mundo das drogas.

O casamento com Bobby foi um dos grandes responsáveis pela maior parte da tristeza da vida de Whitney Houston, sendo que foi marcado por intensos consumos de substâncias tóxicas em um relacionamento machista, onde ela apanhava quase todos os dias do próprio marido.

As biografias da atriz revelam que os dois usavam drogas na frente dos filhos e que as brigas eram constantes entre os dois. Logo, nesses momentos de brigas, Bobby, que estava quase sempre bêbado, pichava as paredes da mansão onde eles moravam enquanto ela se trancava no quarto chegando a ficar até um mês inteiro sem ter contato com ninguém.

Whitney Houston se escondia no banheiro para ingerir remédios e muitas vezes se cortava, ao ponto de que o motorista chegou a ter que chamar uma ambulância para salvar a vida da cantora.

Machismo

Whitney Houston afirmava que Bobby era muito ciumento e que se sentia diminuído pelo fato de que ela era mais bem sucedida do que ele. Sendo assim, isso causava crises intensas e muitas brigas entre os dois.

Whitney chegou a comentar que muitas vezes tentava se destacar menos para que o marido se sentisse superior e se sentisse melhor, mas que ele sempre foi muito abusivo e queria que ela abandonasse a carreira para cuidar da casa e dos filhos, coisa que ela sempre se negou a fazer.

Doença

Para piorar ainda mais as coisas, anos depois a atriz e cantora começou a passar por problemas de saúde relacionados ao consumo excessivo de substâncias tóxicas. Sendo assim, foram descobertos nódulos nas cordas vocais e ela apresentava um quadro de enfisema pulmonar.

O problema agravou muito seu quadro de depressão pelo fato de que os fãs não se agradaram da sua voz após os quadros de saúde debilitados que foram constatados. Logo, ela que não gostava muito da fama, mas amava cantar, voltou a se sentir mal  e com problemas comportamentais.

Ray J.

Anos depois a cantora iniciou um novo relacionamento, agora com Ray J, um rapaz dezoito anos mais novo do que ela. Entretanto o relacionamento também foi marcado por abusos, violência, consumo de drogas e traição.

Ambos eram muito ciumentos e Whitney Houston se envolvia em muitas brigas por causa do namorado.

Morte

Contudo, no dia 11 de fevereiro de 2012, às 15h 55m, ficou constatado a morte de Whitney Houston. Logo, a cantora foi encontrada morta na banheira de um hotel na cidade de Los Angeles, Estados Unidos da América.

Segundo consta nas biografias, a cantora foi encontrada com resquícios de cocaína e ao que tudo indica ela apresentou problemas cardíacos, mas o que de fato a matou foi o afogamento acidental, após ter caído de frente para a banheira do hotel.

você pode gostar também
Comentários