Foto da Princesa Diana
Foto: Via Wikipédia

Diana foi princesa de Gales quando casada com o príncipe Charles. Um dos membros mais adorados da família real britânica, ela morreu em um acidente de carro em 1997

Quem foi a princesa Diana?

A princesa Diana tornou-se Lady Diana Spencer depois que seu pai herdou o título de conde Spencer em 1975. Ela se casou com o herdeiro do trono britânico, o príncipe Charles, em 29 de julho de 1981. Eles tiveram dois filhos e se divorciaram em 1996. Diana morreu em agosto 31, 1997, de ferimentos que ela sofreu em um acidente de carro em Paris. Ela é lembrada como a “Princesa do Povo” por causa de sua ampla popularidade e esforços humanitários globais.

Fatos Rápidos

Nome:Diana
Nasceu1º de Julho 1961
Óbito:31 Agosto 1997
Natural:Sandringham, Reino Unido
Local da MorteParis; França

Princesa Diana e a luta contra o AIDS

A princesa Diana foi uma das maiores referências mundiais em relação à luta contra o AIDS. Foi ela uma das primeiras mulheres a abrirem uma clínica no Reino Unido, na década de 80, quando a doença “surgiu com mais intensidade” e investiu nos estudos para curar as pessoas doentes e também em formas para encontrar a cura.

Um dos aspectos que mais chamaram a atenção era que os leitos estavam todos desocupados, apesar do aumento expressivo de casos de AIDS. Todos os pacientes que sofriam com isso – o maior número estava entre os homossexuais – estavam com medo de sofrer o preconceito enraizado na época pelos héteros. Alguns chegavam a ser expulsos de suas casas e até mesmo apanhavam nas ruas, eram vistos como chacotas da sociedade.

Green, CEO da fundação Terence Higgins, argumenta que Diana se tornou uma referência apenas com os apertos de mão: na época, encostar nessas pessoas era um motivo para pegar a doença. No entanto, Diana estava sempre apertando as mãos e estava disposta a ajudar os pacientes a melhorar através de vagas em leitos.

Foi neste momento que aquele tabu que existia em relação ao HIV foi quebrado e veio a impactar a forma como pensamos nossa sociedade hoje em dia. Apesar dos preconceitos ainda existirem, estão em número ainda menor devido aos investimentos em educação e pesquisa.

Antes de morrer, ela já havia se tornado a madrinha de mais de 100 instituições em todo o mundo que pretendiam estudar mais sobre o que era a AIDS, quais eram as verdadeiras formas de contato e muito mais.

Morte

A princesa de Gales, assim como também é conhecida, morreu em um acidente automobilístico enquanto estava tentando fugir de sete motos que perseguiam o seu carro. O acidente ocorreu na França, em Paris, no dia 31 de agosto de 1997. A velocidade do carro, segundo foi estimado pelos investigadores do caso, é que estivesse na faixa de 170 km/h.

O motorista Henri, que estava embriagado enquanto dirigia o automóvel, acabou perdendo o controle do carro e batendo no mesmo. Apesar de mais de 20 anos da sua morte, a princesa vem sendo recordada em inúmeros lugares do mundo, inclusive pela população que faz parte do público LGBT.

Ainda impacta os dias atuais

A princesa Diana ainda impacta nos dias atuais e foi recordada pelo The Washington Post, que argumenta que ela foi uma das maiores ativistas que o mundo pode ter no século XX e que fez tudo isso com o máximo glamour. Durante uma entrevista, que a mesma deu para Martin Bashir, em 1995, disse que o seu maior sonho era acabar se tornando uma pessoa amada entre todos no mundo e, hoje em dia, graças aos financiamentos em instituições e pesquisas, vem sendo adorada pela causa levantada que mostrava e deixava explícito a homofobia presente na população.

A sua principal razão para tentar ajudar tantas pessoas era de ser reconhecida principalmente como um sopro de ar fresco durante a história. Mesmo após o fim do seu casamento, ela estava sempre ajudando e disposta a fazer o mundo ser diferente: um lugar melhor para se viver, sem tantos preconceitos.

Diana também se tornou referência, para o The Guardian, após ter falado publicamente sobre o transtorno alimentar que vinha sofrendo, trazendo assim, outro debate importante para a tona.