Cupons de desconto + Cashback é no Cupomzeiros

Usain Bolt: Biografia, Fatos Rápidos, Corridas e Mais!

0 441
Usain Bolt: Biografia, Fatos Rápidos, Corridas E Mais!
Fonte: Wikimedia Commons

Conhecido como o homem mais rápido do mundo, Usain Bolt se tornou um fenômeno e um heróis dentro dos Jogos Olímpicos. Por bater recordes e ser o velocista mais rápido durante alguns anos, ganhou títulos, medalhas e conquistou muitos fãs.

Seu apelido de homem mais rápido do mundo se dá devido a suas conquistas que foram realizadas em campeonatos mundiais no atletismo. Recebeu muitos prêmios e medalhas na categoria, algumas delas no mesmo ano, se tornando inclusive o único tricampeão da história das Olimpíadas.

Jamaicano, Usain Bolt também se tornou o atleta mais bem pago da história do esporte. De acordo com a lista da Forbes, o atleta recebe em torno de US$ 20,3 milhões ao ano. É considerado por algumas pessoas do meio, como uma verdadeira lenda viva, pelos seus recordes e por se tornar o maior velocista da história.

Para conhecer a história de vida e saber mais sobre a carreira da Usain Bolt, continue lendo.

Fatos rápidos sobre a vida de Usain Bolt

NomeUsain St. Leo Bolt
GêneroMasculino
Famoso comoAtleta velocista
NacionalidadeJamaicano
NascimentoDia 21 de agosto de 1986 (35 anos)
CônjugeNoivo de Kasi Bennett

Quem é Usain Bolt?

Um atleta Jamaicano que desde o começo de sua carreira no esporte, já mostrava ser totalmente diferente, e ter habilidades de se tornar um grande corredor. Sua velocidade sempre foi um diferencial para o esporte e um dos principais motivos pelo qual ele chamou atenção.

No começo, teve dificuldades em se dedicar ao esporte, principalmente por ser muito novo. Sempre teve características de ser muito divertido e espontâneo e por isso, a disciplina demorou a virar parte da rotina do atleta.

Mesmo assim, quando percebeu que tinha talento para grandes feitos e grandes marcas, amadureceu e se dedicou ao esporte. Todos os recordes e medalhas que ganhou, chamaram atenção do público e de muitos jovens que também se encantaram pelo esporte.

Com seu jeito irreverente, Usain Bolt sempre foi muito risonho e mostrava bom humor durante as competições. Durante as Olímpiadas do Rio em 2016, o atleta tinha a intenção de conquistar o triplo triplo. Sendo três medalhas de ouro, em três categorias diferentes.

Apesar de ter tido lesões, passou por um treinamento e se recuperou e conseguiu conquistar o seu objetivo. Levou as medalhas de ouro nas categorias dos 100m, 200m e também por equipe, no revezamento 4 x 100 m.

Usain Bolt: Infância e juventude

Filho de comerciantes, Usain Bolt passou parte da sua infância em uma cidade pequena da Jamaica. Jennifer e Wellesley Bolt tinham um comércio próximo a área rural da cidade, onde os filhos Usain, Shirine e Sadiki jogavam críquete e futebol na rua.

Enquanto ainda era criança, iniciou sua vida escolar em Waldensia. Nessa época já mostrava ter um grande potencial para correr em alta velocidade. Com 12 anos de idade, se tornou a criança mais rápida ao disputar os 100 metros rasos.

Terminando a escola primária, passou para a próxima etapa e já praticava esportes. Na época, seu professor de esportes o treinava para o críquete, e percebeu que o jovem tinha muita velocidade durante o jogo. E então, o incentivou a entrar para o atletismo.

Durante sua fase escolar, o histórico de Usain Bolt em velocidade despertou a direção da escola, que tinha fama por treinar bons atletas velocistas, como Pablo McNeil. Após ganhar as primeiras medalhas durante um campeonato interescolar em 2001, quanto tinha 15 anos, o ex atleta passou a ser seu primeiro técnico.

A dupla manteve uma boa parceria durante um bom tempo, até que começou a reclamar pela falta de dedicação do atleta nos treinos. De acordo com Pablo, Usain Bolt fazia brincadeiras demais quando não era o momento.

Ainda em 2001 na Jamaica, participou do primeiro campeonato internacional e levou duas medalhas de prata na categoria sub-17, nos 200 metros e 400 metros. Depois disso, novos campeonatos foram surgindo, fazendo com que o velocista ganhasse ainda mais medalhas, e fosse melhorando ainda mais o seu tempo.

Os 200 metros era sua prova favorita, embora nessa época ele ainda não levasse o atletismo a sério. Batendo diversos dos seus próprios recordes, o atleta foi melhorando e ao ir para a Hungria, participar do Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo em 2001, se classificou para a final, reduzindo seu tempo, mas não levou medalha.

Com 15 anos de idade e 1,96 m de altura, Usain Bolt ganhou visibilidade ao participar e vencer na categoria dos 200 m, o Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo em 2002, com o tempo de 20s61. Se tornando o atleta mais jovem a levar uma medalha de outro no campeonato.

Início da Carreira

Usain Bolt disparou em sua carreira entre os anos de 2003 e 2008, quando ganhou as medalhas no CARIFTA. Foi quando se tornou o atleta a ganhar quatro medalhas de ouro na categoria dos 200 m com o tempo de 20s40.

A partir daí, seu foco se tornou essa categoria de prova, até que igualou o recorde mundial júnior, atingindo os 20s13.

Esse feito aconteceu em Barbados, no ano de 2003, no Campeonato Pan-Americano. Tal performance do jovem se destacou e chamou atenção de toda a imprensa, assim como várias marcas.

Usain Bolt foi apontado como o novo Michael Johnson, aos 16 anos, para as provas dos 200 m e 400 m. Seus tempos eram ainda melhores, e nos 200 m ganhava do velocista americano Maurice Greene.

Com toda a exposição, sua popularidade foi aumentando no país, e ele foi se tornando uma grande sensação da cidade. Foi então que se mudou para a capital da Jamaica, Kingston.

Na ausência de um ter um estilo de vida com disciplina, cada vez mais Usain Bolt foi perdendo a concentração no esporte. Quando ainda era adolescente, preferia se alimentar de fast-food, ia em festas e jogava basquete ao invés de se dedicar ao atletismo.

Com o passar dos anos, o atleta foi amadurecendo, e então seu desejo por novos recordes e mais medalhas foi aumentando. Em 2008, vinha mantendo a meda de correr na categoria dos 100 m e conseguir medalha.

Com isso, seu técnico o inscreveu e na sua segunda vez, atingindo o incrível tempo de 9s76, mantendo a segunda melhor marca do mundo. Perdendo apenas para Powell, que na época, era quem tinha o recorde mundial.

E com isso, decidiu se dedicar cada vez mais para baixar seu tempo e assim ir conquistando ainda mais medalhas e recordes. Ao começar a participar de Olimpiadas, além de chamar atenção, também começou a impressionar pelo seu tempo nas provas de 200 m e 100 m.

Sua confiança foi melhorando, enquanto ele crescia cada vez mais no esporte. Foi em Pequim, quando se tornou o favorito do esporte. Na época, Michael Johnson era o recordista dos 200 m, e apoiou o atleta mesmo com sua falta de experiência.

Usain Bolt correu os 100 m, venceu a prova e bateu o recorde mundial com o tempo de 9s69, estando muito a frente dos adversários.

Usain Bolt: esposa e filhos

A vida pessoal de Usain Bolt sempre fez parte da mídia, porém, ele nunca teve muita coisa para expor. Sem filhos, solteiro e católico, ele sempre teve namoradas ao longo de sua carreira.

Depois das Olimpíadas do Rio em 2016, o atleta já namorava com Kasi Bennett, modelo da Jamaica e a pediu em casamento depois de suas vitórias. A modelo aceitou seu pedido.

De acordo com informações dadas a jornais tempos atrás, Usain Bolt conheceu Kasi em 2013, durante um baile de férias no Tahiti, em Bora Bora. A festa era da Puma, empresa pelo qual o atleta era patrocinado desde 2002.

O legado de Usain Bolt

Usain Bolte teve uma carreira muito movimentada e repleta de fortes emoções, com grandes recordes batidos, inclusive os seus próprios. Encerrou sua carreira em 2017 ao completar 30 anos.

Porém, ainda disputou sua última prova em Londres, no Mundial de Atletismo que aconteceu por lá. E não chegou a completar os últimos 100 metros durante o revezamento de 4 x 100 metros, pois sentiu uma cãibra no músculo da coxa esquerda.

O atleta deixa um legado enorme no mundo do atletismo, com certeza conseguiu fazer que o esporte de velocidade e provas curtas tivessem mais visibilidade durante as Olímpiadas e abriu caminho para uma legião de novos corredores.

Muitos de seus rivais, desde aquela época até hoje, o admiram por seus feitos, assim como diversos espectadores sempre gostaram de ver o atleta correndo. O símbolo que ele sempre fez com os braços ao final de cada prova, de um raio, também marcou presença em seus eventos.

O símbolo do raio

Durante a sua alta temporada, ao começar a pegar o apelido de Homem mais rápido do Mundo, Usain Bolt começou a crescer muito no esporte. Principalmente nos campeonatos mundiais. com isso o velocista foi ganhando prêmios e medalhas,  e chamando sempre atenção da imprensa, e ganhando a atenção dos adversários.

No ano de 2008, em Nova York, durante o Reebok Grand Prix, o atleta bateu um novo recorde mundial, atingindo 9s72 na categoria dos 100 m. Nessa época, foi quando ele mais queria correr nessa categoria, mas seu treinador o segurava. Até que ele cedeu e o novo recorde veio.

Foi durante essa competição, que Usain Bolt revelou que de nada adiantava bater recordes e não ganhar medalhas de ouro. Revelou também que nesse momento estava se preparando para correr nas Olímpiadas em Pequim, e que o público poderia esperar por mais.

Desde essa época, foi difícil o alcançar. O atletismo foi ficando mais conhecido, e então, o atleta começou a quebrar seus próprios recordes. Mostrando que o raio, e o homem mais rápido do mundo estava onde estava, para fazer história.

Prêmios e recordes

O atleta conquistou diversos torneios, campeonatos locais e mundiais e por isso, se tornou tão famoso e ficou conhecido como o homem mais rápido do mundo. De todos os seus prêmios, Usain Bolt ganhou o prêmio Track & Field News Athlete of the Year, nos anos de 2008 e 2009.

Também ganhou o Jamaica Sportsman of the Year nos nãos de 2009 e 2010, e depois em 2012 e 2013. O IAAF World Athlete of the Year foi conquistado pelo atleta nos anos de 2008 e 2009, depois de 2011 até 2013 e por fim em 2016.

Já o prêmio Laureus do Esporte Mundial, Usain Bolt conseguiu levar nos anos de 2009 e 2010, depois em 2013 e por último em 2017.

Além dos prêmios, Bolt também recebeu diversas honrarias ao longo de sua carreira. Em 2008 foi condecorado pelo governo jamaicano, com o grau de Comandante, o que lhe permite usar as inicias OD.

No ano seguinte, quando completou 23 anos de idade, foi condecorado novamente com a Ordem da Jamaica, sendo uma das maiores do país. Recebeu a medalha por seus serviços no atletismo que o levaram a ter fama mundial.

Dentro do sistema de honrarias do país jamaicano, essa é como se equivalesse ao de Cavaleiro honorário britânico. O que lhe permite usar as iniciais OJ depois de seu nome, como “O Honorável.

Dentre suas melhores marcas, estão o campeonato de Kingston, onde atingiu a marca de 45s28 nos 400 metros em 2007. Depois em 2009, atingiu os 14s35 nos 150 metros, sendo a melhor marca extra oficial, em Manchester.

No mesmo ano, bateu o recorde mundial com o tempo de 9s58nos 100 metros no Campeonato Mundial de Atletismo em Berlim. E no mesmo campeonato, bateu o recorde mundial também com o tempo de 19s19 nos 200 metros.

No país Ostrava, foi quando Usain Bolt atingiu a segunda melhor marca, ficando atrás apenas de Michael Johnson, com a marca 30s97 nos 300 metros. Em 2014 em Varsóvia, também atingiu a melhor marca nos 100 metros indoor, com 9s98. 

Além disso, em 2008 também bateu recordes olímpicos e mundial na prova dos 100 m e 200 m durante as Olimpíadas de Pequim. Em 2012 bateu recorde Olímpico e Mundial na prova de revezamento dos 4 x 100 m.

E em 2011, no Campeonato Mundial de Atletismo em Daegu, bateu o recorde mundial, no revezamento 4 x 100 m.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.