As Melhores Notícias Sobre Tecnologia, Games e Muito Mais

Bill Petersen: Biografia

Bill Petersen

O ator e produtor americano, Bill Petersen se tornou conhecido por seu papel na série “CBS CIS: Crime Scene Investigation”. Chegou a conquistar algumas premiações como profissional, incluindo o Globo de Ouro, e o Primetime Emmy como produtor.

Além disso, sempre foi um ator com presença de set. Mesmo nos menores papéis, conseguia se distinguir entre todos, e manter o humor por trás das câmeras. Já se mostrou muitas vezes, ser um ator bem sério, principalmente quando seu papel é dramático.

Ainda assim, se tornou famoso e conquistou o sucesso que possui hoje, com muito trabalho. Fez parte do elenco de “Young Guns II”, “To live and Die in LA”, “Procurando um amigo para o Fim do Mundo”, “The Contender”, entre outros.

Fatos rápidos sobre a vida de Bill Peterson

NomeWilliam Louis Petersen
GêneroMasculino
Famoso comoAtor e produtor
NacionalidadeAmericano
NascimentoDia 21 de fevereiro de 1953 (68 anos)
Conhecido por seu papelGil Grissom – CSI: Crime Scene Investigation
CônjugeJoanne Brady/ Gine Cirone
Filhos4

Quem é Bill Peterson?

Bell Petersen é um ator americano, apaixonado pelo teatro que ficou conhecido por interpretar o Dr. Gil Grissom na série “CSI: Crime Scene Investigation”. Também trabalha como produtor e ao longo de sua carreira, principalmente na série policial, foi indicado para vários prêmios e recebeu um Emmy e um Globo de Ouro.

Teve uma família grande e quando decidiu se tornar ator, correu atrás do seu sonho até conseguir. Tendo inclusive que morar de favor por um tempo, em casa de alguns parentes. Depois de estrelar, sua carreira deslanchou.

Sempre convidado a participar da grande maioria dos papéis, Bill Petersen atuou principalmente em filmes durante a maioria dos seus anos como ator. Tudo isso lhe rendeu ótima experiência, algumas até bastante fortes.

Em seu filme “Hannibal Lecter”, o ator teve dificuldades em se desvencilhar do personagem. A atuação era tão forte e a caracterização do seu personagem ficou tão marcada, que ele precisou cortar os cabeços, raspar a barba e até se tornar loiro, para se concentrar em si mesmo e deixar seu papel para traz.

Sua atuação no cinema acontece desde 1981, e desde então, não parou mais. hoje com mais de 60 anos, ainda trabalha, dessa vez na continuação da série CSI, agora em “CSI:Vegas” com o mesmo personagem.

Todo o seu sucesso em diversos papéis aos quais já fez parte, se dão a sua simplicidade. Mesmo não tendo começado cedo na carreira, se mostrou ser bastante decidido. Assim que decidiu se tornar ator, correu atrás e lutou até conseguir.

Sua paixão pelo teatro aconteceu no início da carreira e depois quando quis se afastar um pouco dos sets de filmagem para ficar mais próximo da família. Bill Petersen já é avô, mas tem dois filhos pequenos e gosta de estar perto deles, cuidando e sendo um bom pai.

Infância e juventude de Bill Peterson

Nascido no estado de Illinois, em Evanston, Bill Petersen, também conhecido como Wiliam Louis Petersen, é o caçula em uma família de seis filhos. Sua mãe June e seu pai Arthur Edward Petersen, sempre trabalhou no mercado de móveis.

Mesmo nascendo nos Estados Unidos, Bill Petersen tem descendência alemã e dinamarquesa. Sua família o criou na religião católica romana por influência da mãe. Suas irmãs são Elizabeth, Anne e Mary Kay e seus irmãos Robert e Arthur Jr.

Ao iniciar a vida escolar, em 1972, entrou na escola Bishop Kelly High School, em Boise, no estado de Idaho. Depois disso, conseguiu uma bolsa de estudos na Universidade do Estado de Idaho, como jogador de futebol.

Ainda estando no mesmo estado, o ator resolver cursar um curso de atuação, foi o momento em que os rumos de sua vida mudaram. Acabou abandonando a faculdade e em 1974, quando já estava casado com Joanne, se mudou para Basco, junto com um professor de teatro.

Nessa fase de sua vida, Bill Petersen atuou Shakespeare e estava extremamente obcecado com a cultura de basca. Chegou a estudar o idioma e em 1975, teve sua primeira filha, que batizou de Maite Nerea.

Depois disso, Petersen voltou para o estado de Idaho, dessa vez para se tornar ator. Não buscou por qualquer tipo de trabalho temporário, precisou se mudar para Chicago, e permaneceu na casa de alguns parentes durante um tempo.

Quando ganhou seu cartão de Actors Equity, se tornou um membro ativo do teatro. E então se apresentou com a Companhia de Teatro Steppenwolf, e se tornou membro desde 2008 e mais tarde se uniu a outros atores e fundou a Remains Theatre Ensemble.

Início de carreira

Foi só no ano de 1985 que Bill Petersen teve a oportunidade de interpretar o papel do agente William Friedkin, do Serviço Secreto no filme “To Live and Die in LA”. O papel conseguiu destacar o talento do ator que se mostrou realmente apaixonado pela carreira.

No ano seguinte, em 1986, participou de dois longas, o primeiro “Hannibal Lecter” como o agente do FBI Will Graham, e “Manhunter”. O primeiro papel acabou exigindo demais da física e mentalmente do ator, que ao finalizar as gravações precisou raspar a cabeça e a barba para se livrar do personagem por completo. Chegou até a descolorir o cabelo.

Devido ao trabalho de fotografia do filme, a caracterização marcou demais a imagem do ator. Além disso, nessa época ele começou a ensaiar para participar de uma peça que iria ser apresentada em Chicago. Com isso, o corte de cabeço e a tintura ajudaram a ver outra pessoa pelo espelho e identificar uma pessoa diferente.

Foi convidado para participar do filme “Platoon”, mas recusou, pois, teria que morar durante um tempo nas Filipinas, longe de sua família. Em 1987 participou do filme “Cecil Stud Cantrell” da HBO, como um jogador de beisebol.

Mais tarde um pouco, recebeu o convite para outro filme, dessa vez para interpretar o personagem Henry Hill em “Goodfellas”, que também recusou. De acordo com notícias que saíram alguns anos depois, houve uma denúncia sobre o filme, e por isso, o ator recursou participar e não chegou a fazer nem os testes.

Related Posts

Então, seus primeiros papéis em séries começaram a aparecer. Em 1990, fez parte da minissérie “The Kenney of Massachussetts”, onde Bill Petersen interpretou o presidente John F. Kennedy. No filme, o ator conquistou os prêmios Globo de Ouro e um Emmy.

Além disso, a minissérie foi muito prestigiada e recebeu outras várias indicações no mesmo ano, em 1990, Bill Petersen fez parte do elenco de “Young Guns II”, interpretando o personagem Patrick Floyd.

Um pouco mais tarde, em 1993, o ator fez outra participação em minissérie, dessa vez para a CBS TV, em “Return to Lonesome Dove”, no papel de Gideon Walker, um ex Ranger. Em 1996 atuou em “Fear”, no personagem de um pai que faz de tudo para ajudar a filha e terminar seu relacionamento com um namorado cruel.

Em “The Contender”, interpretou Jack Hathaway, um governador inescrupuloso para ocupar outros cargos, no ano de 2000. Um ano antes, em “Kiss the Sky”, interpretando Jeff, Bill Petersen estrelou, depois da obra que regravada de “12 Angry Men”.

Quais os principais trabalhos de Bill Peterson?

Um de seus principais papéis ao longo de sua vida e carreira como ator, foi na série da CBS, “CSI: Crime Scene Investigation”. Permaneceu no elenco de 2000 até o ano de 2010 como Dr. Gill Grissom. A série que pertence ao gênero de drama policial, foi um grande marco em sua carreira.

No entanto que em 2006, precisou fazer uma pausa para gravar uma outra série que teria cinco semanas de produção, a “Trinity Repertory Company”. A produção foi de Conor McPherson, e as gravações aconteceram em Rhode Island.

Depois disso, Bill Petersen renovou o contrato com a CBS, e se manteve no papel de Dr. Gil em CSI pelo restante dos anos de duração da série, participando das temporadas de 2008 e 2009. Nessa época, saiu a notícia de que o ator estava ganhando cerca de US$ 600 mil por episódio gravado, algo bastante comum em séries de sucesso.

Em 2008, sua saída do programa foi anunciada, e que isso aconteceria na 9ª temporada de CSI, mais precisamente no decido episódio. De acordo com entrevistas do próprio ator na época, Bill Petersen estava em busca de novas oportunidades para atuar, principalmente as que fossem nos palcos.

Contudo, não deixou a série por completo, continuou atuando como produtor executivo pelo restante dos anos em que permaneceu no ar. Chegou inclusive a reprisar seu personagem em alguns episódios em outras temporadas. Em 2015, voltou para gravar o final da série, no último capítulo.

Uma notícia recente também sobre a série CSI, Bill Petersen anunciou que voltaria a atuar na sequência da série. Dessa vez com a Jorja Fox, a continuação “CSI: Vegas”, voltou a ter o ator em seu elenco, no ano de 2020.

Indicações e premiações

Durante vários anos consecutivos, Bill Petersen foi indicado em várias premiações, por seu papel em CSI. Do ano de 2002 até o ano de 2005 que foi quando ganhou, foi indicado em várias categorias para a série, em vários prêmios diferentes e não somente como ator.

Nos anos de 2002, 2003 e 2004, foi indicado como produtor executivo pelo Outstaning Drama Series, na Primetime Emy Awards, pela série “CSI: Crime Scene Investigations”.

Recebeu a premiação no ano de 2005, por Desempenho Excepcional em série dramática, como ator, por seu papel, Dr. Gil Grissom. A associação a oferecer o prêmio foi a Screen Actors Guild Awards. O ator só recebeu o prêmio em 2005, mesmo sendo nomeado por vários anos seguidos, desde 2002.

Tudo isso não tira o seu mérito ou o seu talento. Mesmo tendo levado o prêmio apenas por um ano, sua dedicação ao papel e a série como um todo, ficou registrada na história da televisão americana e ele será lembrado por isso, durante muitos anos.

Toda a sua jornada ficou gravada em diversas obras que fazem parte da história do cinema. Alguns com papéis maiores, outros nem tanto, mas ainda assim, o Bill Petersen conseguiu construir a sua carreia de forma linear. Inclusive aceitando apenas personagens que desejava.

Sempre teve um futuro brilhante e toda a sua carreira mostra isso. Embora parte de sua vida tenha mudado como decorrer dos acontecimentos. Sempre se dedico ao trabalho de corpo e alma. Mostrando muitas habilidades e talento para interpretar grandes papéis nas telonas.

Vida pessoal

Bill Petersen foi casado com duas esposas. Em 1975, sua esposa era Joanne Brady, com quem teve sua filha Maite. No ano de 2003, o ator se casou novamente, dessa vez com Gina Cirone, com quem teve um namoro durante muitos anos.

Atualmente Bill têm dois netos, Mazrik William que nasceu em 2003 e Indigo August que nasceu em 2009. É um torcedor fanático do Chicago Cubs.

Sua vida pessoal sempre foi muito ligada à família e tinha a espiritualidade bastante aflorada. Em 2004 deu uma entrevista para a revista Playboy, e revelou ter tido uma experiência de quase morte no ano 1980. De acordo com o próprio ator, depois dali ele passou a ter certeza sobre a existência de vida após a morte.

No ano de 2011, Bill Petersen se tornou pai novamente, dessa vez a um casal de filhos, gêmeos. Sendo um menino e uma menina.

O ator sempre foi tão dedicado a carreira, que recentemente passou mal no set de filmagem de “CSI: Vegas” e precisou ser levado as pressas para o hospital, com sintomas de exaustão. Segundo informações, o ator estava gravando sem pausas por 12 semanas consecutivas.

Porém, não aconteceu nada grave e logo ele teve alta e pôde retornar as gravações. William deixou a primeira versão da série depois de muitos anos sendo considerado um dos atores mais bem pagos da história da televisão. Desde então tenta ao máximo evitar os holofotes quando consegue.

Tem dedicado parte de sua vida ao teatro, e parou um pouco com os trabalhos em filmes e programa de TV. E sempre cuidando da família e agora, dos gêmeos.

você pode gostar também