Muitos usuários relataram erros na hora de desbloquear o iPhone usando a máscara de proteção facial contra a Covid – 19. Assim, o jornal Wall Street Journal criou uma espécie de tutorial para que o Face ID reconheça o seu rosto de máscara. E, então, o desbloqueio seja feito.

Fazendo o reconhecimento facial no iPhone com máscara de proteção

De acordo com o Wall Street Journal, a empresa chinesa Tencent descobriu uma forma de desbloquear o iPhone. No caso, mesmo com o usuário usando as máscaras faciais de proteção.

E o procedimento não é difícil. Por exemplo, o usuário pode dobrar a máscara para a proteção contra a Covid – 19. Então, acessar a opção de visual alternativo do Face ID. Por fim, basta recolocar o acessório de proteção facial e fazer o reconhecimento.

Confira, a seguir, o passo a passo:

 

  1. Primeiramente, vá nos “Ajustes” do iPhone.
  2. Então, escolha a opção “Face ID e Código”.
  3. Em seguida, digite a sua senha.
  4. Vá na opção “Configurar um Visual Alternativo.
  5. Depois, abra iPhone e vá na opção “Face ID “.
  6. Coloque a máscara facial dobrada na metade do seu rosto.
  7. Em seguida, toque em “Começar”.
  8. O próprio sistema dará as instruções para reconhecer o seu rosto de mascara. Isso porque a opção varia de acordo com a versão do iPhone.
  9. Então, vá em “Ok” para concluir.

Pronto! Você já conseguirá desbloquear o seu iPhone. Mesmo usando a máscara de proteção facial, certo?

Covid – 19

Além do uso das máscaras, a Apple se ocupou com a doença. Por exemplo, o Apple Watch consegue dedectar sintomas possíveis de Covid -19. D

Isto foi divulgado no Journal of Medical Internet Research, depois de um estudo em um hospital.

De acordo com esta pesquisa, os participantes que testaram positivo para a doença já tiveram alterações significativas em parâmetro. No caso, parâmetros detectados pelos recursos do Apple Watch. Por exemplo, alterações nos batimentos cardíacos.

De acordo com os pesquisadores, a pesquisa com o relógio inteligente da Apple aconteceu entre os meses de abril a setembro de 2020. Saiba mais aqui.

 

 

Com informações do The Wall Street Journal e da Apple