A Apple acaba de fechar uma parceria a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. A associação com a empresa chinesa visa o desenvolvimento de uma tecnologia para display ultra-avançada.

No entanto, a instalação da empresa fica em Taiwan e é secreta. Isto, de acordo com o jornal Nikkei Asia.

Assim, a “maça” pretende ampliar a tecnologia de telas micro OLED. Com isso, usar este novo recurso nos seus futuros dispositivos de realidade aumentada.

Os monitores Apple devem contar com telas ultrafinas. Além disso, menores e com menor consumo de energia. Dessa forma, também com desempenho superior no uso em dispositivos de realidades aumentadas vestíveis.

O projeto da parceria ainda está em fase produção experimental. E, de acordo com o jornal, deve levar alguns anos para uma produção em massa.

Vale destacar que as telas em fase experimental têm apenas 1 polegada de tamanho.

Investindo em micro OLED e micro LED

Além dos monitores do micro OLED, a Apple vem investindo na tecnologia de micro LED. De acordo com o Nikkei Ásia, a empresa já conta com linhas de produção de testes para ambas tecnologias.

Para especialistas, os investimentos em novas tecnologias fazem parte de uma estratégia da Apple. Neste caso, para diminuir a sua dependência da Samsung Electronics. A Samsung é  líder global em OLEDs e principal rival da “maça”.

Realidade Aumentada

A Realidade Aumentada Vestível é o termo que se refere a tecnologias ultra-modernas, que podem ser acopladas ao corpo. Por exemplo, óculos e capacetes.

Além disso, tal tecnologia permite que visualizemos diversos dados de forma tridimensional. Isto, desde um virtual até sobreposições de ambientes reais com imagens.

A realidade aumentada, em geral, combina um programa de computador com um código QR. Assim, se formam códigos bidimensionais capazes de projetar objetos virtuais em uma imagem do mundo real. Também, permite expandir os limites da interatividade.

 

 

Com informações do jornal jornal Nikkei Asia