A Apple é, de novo, acionada pela justiça. No caso, a ação atual é da Defesa do Consumidor (Deco Proteste), de Portugal.

Assim, de acordo com a ação, 115 mil usuários de Portugal pedem indenização a gigante norte-americana. A ação refere-se a usuário do iPhone 6, 6 Plus, 6S e 6S Plus. Os usuários, conforme o processo, alegam que algumas práticas da Apple os afetarem.

A Deco Proteste alega que a Apple adota medidas que impulsionam os consumidores portugueses a terem de comprar novos aparelhos de telefone celular. Isto porque tais smartphones ficaram absoletos.

Lembrando que, pela legislação europeia tal prática é questionável e pode ser considerada ilegal. Dessa forma, os consumidores podem exigir indenização.

Posição da Apple

Por outro lado, a Apple se posicionou. A empresa afirmou que impede a atualização de smartphones muito antes, a fim de evitar o desgaste do uso.

Porém, a Deco Proteste não concordou com o posicionamento da Apple. Assim, considerando que a empresa pretende que os consumidores comprem novos aparelhos.

Além disso, a entidade portuguesa já abrira um processo há 3 anos. Porém, até agora, aguardada posição da Apple.

Caso a Deco Proteste ganha a ação, as indenizações custarão mais cerva de 7 milhões de euros à “maça”. Assim, o equivalente a R$ 49 milhões.

“A Apple manipulou de forma deliberada ao não dar detalhes sobre o desempenho dos produtos”, diz a ação da Deco Proteste. ““Na melhor das hipóteses, a empresa forçou clientes a substituírem a bateria”, continua. “Na pior, induziu-os a comprar um novo smartphone. Um caso flagrante de obsolescência programada”, concluiu a entidade no texto do processo.

E mais! De acordo com Deco Proteste, a empresa lesou os consumidores Além disso, prática da fabricante gera conseqüências ambientais ruins, Isso porque leva ao descarte prematuro de equipamentos eletrônicos.

A ação corre na Justiça de Portugal e aguarda decisão…

 

 

Com informações do jornal O Estado de São Paulo