Polêmicas seguem envolvendo o iOS e a segurança de dados. Por exemplo, na última terça-feira (09/03), o especialista e fundador do PingSafe AI, Anand Prakash, detectou um erro no popular app “Automatic Call Recorder”.

De acordo com a descoberta, este bug permite que qualquer pessoa acesse gravações das chamadas de outros usuários. No caso, de dispositivos com iOS, como os da Apple. Assim, basta saber o número de um telefone.

Tal “brecha” no app acabou por expor mais de 130 mil conversas gravadas. Assim, somando um arquivo de quase 300 GB.

Enquanto isso, o desenvolvedor do app revela que os downloads no Apple Store chegou a ultrapassar 1 milhão. Dessa forma, o app foi bloqueado para downloads e a maioria de suas funções não podem ser acessada.

Vale ressaltar que Prakash usou uma ferramenta Proxy, a fim de visualizar e modificar o tráfego de entrada e saída do app. Dessa forma, foi possível descobrir o que permitia a substituição do telefone celular registrado no app. No caso, pelo número de um telefone qualquer.

Agora, o desenvolvedor do Automatic Call Recorder, Arun Nair, acaba de lançar nova atualização de segurança na Apple App Store.

A Apple não se posicionou, oficialmente, sobre o caso. A empresa continua assegurando a maior privacidade possível aos seus usuários.

Vale ressaltar que a gigante norte-americana foi “acusada” pelo WhatsApp recentemente. No caso, por ter restrições ao app. A empresa a qual pertence ao WhatsApp alegou que a norte-americana anda “muito animada com mensagens que desaparecem”.

Além disso, comentou sobre o  Signal. No caso, um app concorrente e com outro sistema de proteção de dados – este seria preferido pela Apple.

WhatsApp: app segue em 1 º

Ainda assim, o WhatsApp segue sendo o app de conversas mais usado no mundo. No Brasil, por exemplo, de acordo com a Mobile Time, um levantamento de 2020 aponta com os mais usados:

  1. WhatsApp (54%).
  2. Instagram (14%).
  3. Facebook messenger (11%).

 

Com informações da Revista Exame e da Mobile Time