Top 6 melhores baixos para iniciantes

452

Confira aqui os melhores baixos para iniciantes ou contra baixos, como também são conhecidos. Assim, este é um instrumento de corda que tende a ter um som mais grave que uma guitarra. Da mesma forma, possui uma sonoridade tão agradável quanto o violão. 

Para escolher o modelo ideal, no entanto, é necessário ver qual supre tudo o que você precisa. Com base nisso, veja em detalhes este top 6 completo com opções acessíveis e de qualidade.

Melhores baixos para iniciantes 

Após este top 6, confira também dicas essenciais para escolher o produto ideal para você. Mas, antes de conferir quais são os melhores baixos para iniciantes, não deixe de garantir um cupom de desconto para as principais lojas online do mercado.

1. Baixo SX 4 SJB75

O baixo SX 4 SJB75 possui apenas 4 cordas, ressaltando o som agudo. Porém, por ser pesado, já que o corpo é de Ash, pode cansar mais rápido o usuário.

Geralmente, cansa o usuário depois de pouco tempo de uso. A captação é passiva, este também é um modelo jazz. É fabricado em mapple.

Aliás, as suas especificações descrevem que possui cerca de 3,7 kg, sem acessórios que o acompanhem, contudo, é um dos melhores baixos para iniciantes. A partir de R$ 1.299,90.

2. Baixo Strinberg PBS50

A marca traz um modelo Precision no Strinberg PBS50. Dessa forma, esse baixo é composto de 22 trastes e escala em Rosewood.

Ou seja, isso permite a extração de agradáveis sons graves, mantendo-os por um longo período. Por ser produzido com Ash em seu corpo, emite sons moderados.

Por outro lado, essa é uma opção mais pesada. Então, para quem for fazer treinos extensos com o instrumento, a dica é comprar também uma boa correia. A partir de R$ 1.329,00.

3. Strinberg JBS55

O JBS55 Strinberg é um modelo mais cuidadoso. Por isso, tem uma captação de som mais passiva. Desse modo, permite a exploração de cada uma das notas do instrumento.

Porém, é confeccionada em Mapple, então, é uma madeira porosa. Esse material se desgasta mais rápido. Portanto, cuide bem. Assim, tem 5 cordas e 21 trastes.

Saiba ainda que essa opção tem o corpo feito em Ash. Ou seja, acaba por ser um instrumento mais pesado e mais resistente também. A partir de R$ 1.958,04.

4. Tagima TW-65

Esse modelo da Tagima tem um som de captação passivo. Assim, faz parte dos melhores baixos para iniciantes pela clareza de suas notas.

Entretanto, por possuir Maple como escala, é necessário um cuidado extra. O seu corpo é em Poplar, uma madeira que emite graves limpos.

Isso porque, ela é ressonante e mais densa. Além disso, esse é um material bem leve. Por fim, contém 21 trastes. A partir de R$ 1.218,94.

5. Baixo elétrico TRBX174

Possui 24 trastes e tem captação passiva. No entanto, o baixo elétrico TRBX174 possui uma variedade enorme de sons acústicos de qualidade.

Além disso, o seu corpo é no estilo Mahogany, isso sustenta as notas e reforça uma sonoridade grave. Saiba ainda que o seu braço é em Maple.

Mas, em relação à escala, possui o modelo Rosewood. Assim também, a quantidade de cordas é baixa, com apenas quatro. A partir de R$ 1.718,90.

6. Tagima TW-66 com Bag

O Tagima TW-66 acompanha Bag para facilitar o transporte e uso. Dessa forma, é uma ótima escolha para levar até determinado local, seja para ensaio ou apresentações. 

Como se não fosse o bastante, ainda acompanha capa, afinador, palheta e correia. Esse modelo é excelente para iniciantes e é um modelo Precision. 

O corpo possui um diferencial, pois é em Poplar, portanto, é um dos melhores baixos para iniciantes. Afinal, permite explorar lindos sons. A partir de R$ 1.347,88.

Marcas e moldes para os melhores baixos

Tem inúmeras marcas que possuem um ótimo repertório de instrumentos. Dessa forma, empresas como PHX, SX e Yamaha, por exemplo, lançam modelos incríveis. No entanto, o valor varia bastante. 

Na hora de escolher um dos melhores baixos para iniciantes de acordo com o seu gosto, é necessária uma inspeção. Ou seja, tem que ficar atento à quantidade de cordas que o mesmo possui. Afinal, eles podem ser de quatro, cinco e até mesmo seis cordas. 

Algumas marcas possuem versões em tamanho e preço mais baratos para facilitar. Desse modo, também são bem confeccionados, garantindo que faça um som de seu agrado. 

Como escolher dentre os melhores baixos para iniciantes?  

Escolher o baixo certo pode não ser uma tarefa muito simples. Antes de mais nada, consulte o valor do modelo que deseja. Assim também, não deixe de checar o som do instrumento e o material de que é feito. 

Tudo isso se torna relevante na decisão final, porém, para escolher entre os melhores baixos para iniciantes é necessário alguns pontos importantes como: 

  • A captação do som pode ser dividida entre passiva ou ativa; 
  • Tamanho e sonoridade; 
  • Número de cordas. 

Sobre a captação passiva ou ativa, a dica é optar por esse primeiro. De modo que, ela é feita sem causar distorções naturais no som. Além disso, o iniciante aprenderá de forma mais fácil as notas. 

A ativa, por outro lado, possui algo semelhante a um amplificador. Portanto, possibilita a distorção sonora, caso seja mal configurado ou alinhado, gera timbres desagradáveis. Isto é,  ruídos que acabam atrapalhando o estudo prático.

JazzBass ou Precision, qual é o modelo ideal? 

Hoje em dia no mercado, existem vários modelos e marcas que lançam itens de qualidade. No entanto, pode ser recomendado como os melhores baixos para iniciantes dois em específico, por exemplo: 

  • JazzBass; 
  • Precision. 

Estes modelos possuem ótimos diferenciais, sendo o destaque deles a diferença em relação à espessura do braço. O Precision, de fato, tem um braço mais longo. Assim, não é muito recomendado para novatos, pois se torna mais difícil acertar as notas. 

Já o JazzBass, possui uma extremidade mais estreita, o que facilita encontrar as notas. Dessa forma, porém, se você tem o costume de já tocar um instrumento de corda, pode ser simples tocar o Precision. 

Embora ambos sejam modelos tradicionais, existem marcas que têm os seus próprios, como é o caso do baixo MSR-5 da PHX. Portanto, não se enquadra em nenhuma dessas categorias. 

Devo optar por quantas cordas? 

Quanto menor o número de cordas, será mais fácil de se aprender. No entanto, 5 ou 6 podem proporcionar mais variedade de sons e ritmos. Quando for escolher entre um dos melhores baixos para iniciantes, o de quatro surge como a escolha certa:

  • O samba por exemplo, costuma utilizar baixos com 5 cordas;
  • Já os de 6 cordas não são muito recomendados para iniciantes, pois elevam o nível.

Fora os citados acima, existe muita diferença entre faltar uma corda ou outra. Assim, se optar por um som que leve ao rock, mais cordas são recomendadas. Portanto, a sonoridade acompanha o ritmo da bateria. 

Os materiais do que são feitos os baixos também podem influenciar 

Saiba que os baixos tendem a ser elétricos. Desse modo, possuem definidores que interferem na qualidade e durabilidade do instrumento. Portanto, é de suma importância conhecer o material recomendado para cada modelo. Assim, confira a divisão na estrutura: 

  • Corpo; 
  • Braço; 
  • Escala. 

Uma estrutura que possui uma boa indicação por ser leve e acompanhar na medida o som grave é o Basswood. Além disso, veja quais outras opções de madeira são comuns de se encontrar: 

  • Mahogany, enfatiza sons graves e agudos; 
  • Ash, recomendado para sons mais leves; 
  • Poplar, favorece sons naturais e limpos. 

Enquanto que a parte da estrutura conhecida como braço deve ser constituída de Maple. Dessa forma, fornece boa emanação de timbres agudos. O Rosewood, por outro lado, sustenta por um longo período o melhor som. O Maple é menos durável nesse quesito. 

Qual a dificuldade para aprender a tocar e ter um dos melhores baixos para iniciantes? 

É fato que para quem já tem prática com algum instrumento de corda, é mais simples aprender a tocar. Assim, tem as noções básicas de afinação e outros elementos importantes na música. 

Para escolher entre os melhores baixos para iniciantes, opte pelo que tem menos trastes, ou tratos, como também são conhecidos. Desse modo, são de visões mínimas que estão na parte do braço do aparelho.  

Um modelo para os novatos neste equipamento deve ter entre 19 e 25 trastes. Isso define a questão da amplitude que cada um pode produzir em relação ao seu som. 

Cada uma dessas divisões, aliás, representam uma nota. Dessa forma, as opções com menos trastes são mais fáceis de praticar. Assim também, a quantidade de notas é menor, logo, fica mais fácil. 

Peso do baixo

Outro fator importante é verificar o peso do baixo. Dessa forma, escolha um que não pese muito para você. Isso porque, um instrumento em que o músico tem que carregar para cima e para baixo, se for muito pesado, pode dificultar e causar incômodo. 

O mais leve, portanto, é o mais adequado para o ensino. De modo geral, se encontra este aparelho musical com o peso entre os 3 kg a 5 kg. Por fim, opte pelo mais adequado a sua estrutura. 

As pessoas também perguntam

Toda compra que carece de um bom investimento como essa sempre levanta algumas dúvidas. Então, veja quais são as principais perguntas que os consumidores fazem na internet antes de adquirir um dos melhores baixos para iniciantes.

Qual o melhor baixo para iniciante?

Algumas marcas e modelos entram em destaque, dentre eles, a Yamaha, Fender, Strinberg, Tagima, Epiphone e Giannini. Então, a compra de baixos de uma dessas empresas, sem dúvida, vai deixar qualquer músico satisfeito.

Como escolher um bom baixo?

A escolha de um instrumento como este deve levar em conta o seu estilo e o quanto pode investir em um baixo. Por exemplo, os modelos JazzBass são ideais para quem deseja tirar um som mais vintage, como um rock dos anos 70.

Quanto custa um baixo para iniciantes?

Um baixo para iniciante custa cerca de R$ 1 mil. Dessa forma, nessa faixa de preço é possível encontrar o modelo perfeito para começar os seus treinos com esse instrumento. Assim, a dica é comprar um modelo JazzBass, de quatro cordas e passivo.

Invista em um dos melhores baixos para iniciantes

Os melhores baixos para iniciantes são simples para permitir um aprendizado facilitado. Então, não precisa ter tantos acessórios para acompanhá-lo, pois, acima de tudo, devem atender a demanda do baixista, a fim de que cumpra as funções desejadas e almejadas.

Esse artigo foi criado para esclarecer todas as dúvidas que o novato possa ter. De modo que ele tenha treinos satisfatórios e que possa tirar ótimas notas com um dos modelos presentes neste top 6.

A partir das dicas e das opções mencionadas, com certeza, você conseguirá encontrar o baixo certo. Bem como, aquele que seja o melhor para um show ou mesmo algo mais pessoal e familiar.

você pode gostar também
Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Tudo bem! Mais detalhes