Tudo sobre beleza no Cupomzeiros.com

Vestido Bodycon: o ‘Justinho’ Que é Tendência!

Vestido bodycon: talvez você nunca antes tenha ouvido um termo como esse, mas calma que eu te explico…

Sabe aquele vestido que dá a impressão que você está “embalada a vácuo”, que parece não passar nem ar? Pois é, estamos falando dele!

Muito prazer, pessoal!

Essa peça veio para causar e é mais uma opção daquelas que marcam a silhueta, atrai olhares e faz você se sentir mais poderosa que nunca!

Há quem a veja como roupa polêmica, mas com equilíbrio, cai super bem nas curvas da mulherada!

As celebridades internacionais arrasam nos palcos com ele… Essa modelagem não é nova, e personalidades como Rihanna, Kim Kardashian, Beyoncé, Kate Perry e Amy Winehouse já fizeram aparições públicas dentro desses vestidos.

Imagem com Rihanna com vestido bodycon
Rihanna com vestido bodycon
Fonte: NA – Pinterest
Imagem com Kim Kardashian com vestido bodycon
Kim Kardashian com vestido bodycon
Fonte: m.zimbio.com

Que tal experimentá-lo?

Se já diz o ditado “nada se cria, tudo se copia”, estamos esperando o que para as dicas e inspirações? A conversa tá boa, mas pode ficar melhor ainda!

Abrindo os trabalhos – Vestido “Bodycon” – Americano abrasileirado ou brasileiro americanizado?

“Bodycon” é a abreviação de “consciência corporal”, que, na prática, diz de uma peça que se ajusta bem ao corpo.

O estilo “bodycon” visitou todos os tipos de roupa, mas os reis da expressão dessa moda são os vestidos… E, literalmente, “essa moda pegou”! E não para! Ela promete fazer sucesso na onda fashion pós pandemia.

Sucesso nos tapetes por aí, e também nas semanas de moda. Essa tendência faz o par perfeito com outra, chamada “cut-out”. Essa última beleza do vestuário é caracterizada por recortes e buracos estratégicos, deixando uma parte da pele à mostra.

Encontrados em qualquer tipo de peça de roupa, podem ser posicionados em vários lugares – quadril, coxas, barriga, busto, não obedecem regras! O charme ganhou holofotes e começou a explodir em 2021, terminando por ser a cara do verão do ano seguinte.

Além das roupas – incluindo moda praia -, ele alcançou os sapatos: Isso mesmo! As botas… Os pezinhos frescos e à mostra são só sucesso! Ah! O “estilo de rua” ou estilo skatista também pode somar-se positivamente a essa tendência.

Nos vestidos, o recorte traz um visual sensual, elegante e luxuoso, comum em festas de fim de ano.

Assim como no caso do cut-out, o vestido bodycon tem a mesma linha do chamado “backless”, que nada mais é do que roupas que colocam as costas de fora e põem mais um pedaço super provocante do corpo da mulher para jogo!

As curvas e o vestido bodycon

Aposto que você deve estar pensando que se o seu não é um corpo dito escultural ou do tipo “sexy symbol”, estilo Nicole Bahls, o vestido bodycon não é para você. Acertei? Pois então, essa é a hora de desfazer esse mal-entendido.

Não importa se você é mais magrinha… Arrisque, ouse e arrase com seu vestido bodycon por onde quer que vá! Mesmo para as gravidinhas que adoram exibir a barriga para todo mundo e querem colocar esse redondo mais que especial em evidência, esse modelo é excepcional!

O vestido bodycon e os sapatos

Saltos altos e grossos também conversam bem com o vestido bodycon. A sandália do tipo “anabela” de tiras é uma escolha certeira… Pode apostar! E esses saltos também são os melhores para mulheres gestantes, uma vez que não são saltos finos!

Não exigem tanto das articulações, nem tiram tanto o equilíbrio delas, que têm seu centro de gravidade modificado ao longo dos meses, por conta do desenvolvimento do seu bebê.

Além dessa, outras duas possibilidades, nesse sentido, são a sapatilha feminina e os sapatos sem salto – também conhecidos por “flatforms” -. Eles traduzem a mistura infalível entre elegância e conforto.

Os tênis feminino de couro ou o “slip-on”, também brilham em alguns shapes e em determinadas composições.

Vestido bodycon na crista da onda

Na semana de moda de Paris, ele apareceu majoritariamente em uma proposta mais vintage, associado a modelagens e materiais que trazem um ar retrô para o visual.

Na passarela da Saint Laurent, os macacões super justos foram o item mais falado da temporada e já prometiam cair no gosto dos consumidores comuns.

Entre as brasileiras, Juliana Paes e Thais Araújo já foram vistas usando esse tipo de vestido, impressionando com o visual, ao serem capturadas pelas lentes dos paparazzi de plantão em aparições públicas!

Looks com vestido bodycon para sua inspiração

Imagem com Vestido bodycon verde
Vestido bodycon verde – Fonte: Pinterest

E nós iniciamos nossa seleção para te dar boas ideias, com um lindo modelo de vestido bodycon verde e curto. Reparem que o tecido da peça parece ser de veludo.

A manga longa contrasta com o decote e a saia curta.

Conforme promessa do modelo, as curvas estão bem demarcadas, o brilho e as “ruguinhas” do tecido dão um glamour particular à roupa.

O brinco alongado de pedrinhas mostra como um acessório faz toda a diferença para completar a produção de “parar o trânsito”.

Imagem com Vestido bodycon preto
Vestido bodycon preto – Fonte: Pinterest

Aqui aparece o famoso “cut-out” – aquelas aberturas estratégicas na roupa que mencionamos acima. A transparência na manga acrescenta um ar ainda mais sexy a uma peça que naturalmente já tem esse atributo e esse ponto forte, naturalmente evidente.

Nesse caso, essa abertura é no decote, que dá um desenho super bonito para você bombar numa noite de balada e apostar no jogo de sedução, se quiser paquerar.

Imagem com Vestido bodycon caramelo (com tênis)
Vestido bodycon caramelo (com tênis) – Fonte: Pinterest

Nosso terceiro modelo de referência é mega elegante, não acham? Mais comprido que os dois anteriores, em cor marrom caramelo, ganha ainda mais jovialidade com esse tênis branco.

As alcinhas conversam com os pés, num visual clean e super enxuto.

Falamos por aqui também, linhas atrás, sobre o estilo urbano e sobre a harmonia perfeita dessa peça com um sapato baixo. Viram como funciona?

Imagem com Vestido bodycon preto (para gestantes)
Vestido bodycon preto (para gestantes) – Fonte: Pinterest

E essa opção aqui? Lembram-se que falamos sobre as mamães e a curva toda especial da gravidinha? Pois bem… Aí está!

Quer silhueta mais bonita que essa? A gestação não é sinônimo de um visual desleixado. Nesse período, a mulher também pode caprichar na produção e ficar e se sentir super bonita, elegante e sexy.

Estar grávida não é abrir mão da vaidade e da sensualidade, se essa não for uma escolha ou partir da própria mulher, ok?

O max colar traz um ponto focal no look que chama atenção para o modelo simples e livre de estampas. A manga curta e vazada acrescenta romantismo sem igual. Gostaram?

Imagem com Vestido bodycon com blazer
Vestido bodycon com blazer – Fonte: Pinterest

Mais moderno que esse, impossível! Sandálias abertas com amarrações na altura do tornozelo, com um vestido bodycon, enaltecido por um contraste de cores daqueles que não tem erro.

Trata-se do par preto e branco, ideal para um dia de trabalho e para a imagem de uma mulher de negócios.

Um visual despojado e que passa impressão de muita personalidade e credibilidade, mostra que a moda também é espaço para brincar e criar com liberdade.

De quebra, você ainda consegue deixar o modelo mais quentinho, em dias frios, se sentir necessidade.

Imagem com Vestido bodycon jeans
Vestido bodycon jeans – Fonte: Pinterest

Mais um vestido bodycon para inspirar vocês! Dessa vez, um modelo jeans, em tom lembrando o bom e velho marca-textos, de novo com um par de tênis.

O “color block” ficou por conta da mistura de cores, com a bolsa pink, trazendo alegria para a produção.

O “bloqueio de cores”, em tradução livre do inglês, consiste na exploração de pegar cores opostas na roda de cores, combinando-as para fazer contrastes de cores interessantes e complementares.

É comumente associado à moda como uma tendência que se originou da obra de arte do pintor holandês Piet Mondrian.

Na dúvida de como montar o seu color block, escolha um tom ousado e combine com um neutro, o que fará com que a primeira cor se destaque sem sobrecarregar o visual.

Tudo para você se apaixonar pela própria imagem diante do espelho. Os bolsinhos e botões são lindos e vão te render muitos likes naquela postagem de blogueira no seu Instagram, se você é uma garota fashionista.

Repare que esse é mais um exemplo que ilustra que manequins de todos os tamanhos podem vestir a peça!

Imagem com Vestido bodycon azul
Vestido bodycon azul – Fonte: Pinterest

Esse aqui é perfeito para uma festa mais sofisticada e é um exemplo do decote nas costas, ou do chamado “backless”, que também esclarecemos.

Há modelos de festa como esse trabalhados em glitter, se você preferir.

Ilumine o caminho por onde passa com o brilho do seu sorriso somado ao do vestido e conquiste admiradores nos primeiros passos, garantindo o triunfo já na entrada nada discreta.

Todo mundo precisa e merece ter ao menos uma roupa coringa como essa ao seu dispor no guarda-roupas!

Imagem com
Vestido bodycon black and white com bandagem – Fonte: Pinterest

Esse modelito daqui é super bonito – As faixinhas pretas fazem um desenho curioso e sedutor no vestido. Ele tem bandagem... Seu nome é por conta das faixas horizontais que compõem o vestido.

Em geral, esses detalhes são de lycra, elastano ou rayon, tecidos que modelam, deixando o vestido justo e rente ao corpo, na mesma proposta da nossa estrela do texto.

Esse efeito assemelha-se em muito àquelas faixas usadas para fazer curativos, por isso tornou-se assim conhecido.

Aproveitando o ensejo, abriremos espaço para falar dos chamados “Vestidos bandagem”, que vão além de um simples detalhe na peça.

A modelagem também carrega a proposta de uma peça justa, marcando as curvas do corpo e não contempla só os vestidos, mas também pode ser vista em saias, macacões, etc.

Quem criou o vestido bandagem?

Feito com a técnica de moulage, que é um método de modelagem tridimensional, ao contrário da modelagem plana tradicional, o modelo foi criado por Hérver Léger, um estilista francês de reconhecimento mundial.

Diz a lenda que a inspiração veio de uma tradição egípcia, lugar onde onde os corpos eram envolvidos por tiras após a morte.

O verdadeiro boom desse modelo foi nos anos de 1990, vestindo supermodelos como Karen Mulder, Cindy Crawford e Eva Herzigova.

Imagem com Vestido bodycon quadriculado
Vestido bodycon quadriculado – Fonte: Pinterest

Essa gracinha aqui pode ser encontrado em várias cores: quadriculado e curtinho, é perfeito para um happy hour ou um dia de trabalho, com um blazer, casaquinho ou qualquer dessas peças coringas de sobreposição.

Mesmo com botinhas, é permitido conversar e brincar com o vestido bodycon – Use dele com liberdade e mantendo-se antenada nas dicas que rolam por aí, na internet, revistas, TV e passarelas.

Imagem com Vestido bodycon com desenhos geométricos
Vestido bodycon com desenhos geométricos – Fonte: Pinterest

O último exemplar do vestido bodycon para você se inspirar é mais um “plus size” lindíssimo com desenhos geométricos em prata, similar aos arabescos.

Esses padrões de estilo barroco, compostos por figuras geométricas que se repetem criando formas contínuas.

No geral, vão bem com peças lisas, criando looks casuais, mas também afinam super com outras estampas dando um toque bastante contemporâneo ao look.

Qual é o significado de arabescos?

O termo surgiu na língua italiana, durante o século XVII, com o significado “à moda árabe”, para se referir a algo bem mais antigo – aqueles intrincados desenhos com padronagens geométricas vistos tradicionalmente em tapetes persas e na arquitetura dos países muçulmanos.

Curtiram?

Recapitulando…

O vestido bodycon é super versátil e democrático, perceberam?

Passeamos por diversos estilos e várias possibilidades para você explorar na frente do espelho e partir segura e determinada para o seu banho de loja e se dar um modelo escandaloso de presente. Essa não é uma má ideia, é?

Vamos fazer um “check list” do que aprendemos por aqui, para nada passar despercebido, tudo bem?

Dá para usar o seu vestido bodycon com:

  • Alças
  • Gola alta
  • Recortes (cut-out ou backless)
  • Casaco, colete alongado, um quimono. Um maxi suéter também pode aparecer como ótima opção

Diferenças entre vestido bandagem e vestido bodycon, para não restar nenhuma dúvida!

O vestido bandage e o vestido bodycon parecem semelhantes entre si, mas têm algumas diferenças.

Quando falamos sobre os diferentes tipos de vestidos de mulheres, existem centenas de tipos de vestidos disponíveis no mercado e, por isso, vale a informação.

O vestido bodycon usa tecido de poliéster, enquanto o vestido de bandagem é feito com uma combinação de 3 materiais: rayon, nylon e spandex. Enquanto um pode ser mais pesado, o outro, em geral, é mais leve e macio.

Diferentes tipos de vestidos de bandagem estão disponíveis no mercado, e você precisa escolher um de acordo com a ocasião. Aqui estão alguns de seus tipos:

  • Vestido bandagem metálica: Oferece espessura e brilho ao vestido
  • Vestido bandagem jacquard: É um vestido estampado
  • Vestido Omni: Se você quer vestidos coloridos, então é a melhor opção

Dependendo da ocasião: mais ou menos calor, mais ou menos descontraída ou elegante, aconselha-se que você dedique tempo e atenção para fazer a sua melhor escolha, apesar de esteticamente haver pontos em comum entre os dois!

Além da diversidade de tipos e recortes de vestidos, como vimos, um mesmo vestido tem suas variações… É opção pra caramba, não é? Mas, estamos aqui para tentar ajudar a deixar tudo mais claro!

Vestido: o melhor amigo da mulherada evoluiu!

Como uma evolução da túnica, foi só no século XVIII que o vestido ganhou status de traje feminino, tornando-se um traje popular.

Os bordados eram uma forma de personalizar a peça, já que a maioria delas não tinha estampa, nem cores muito vivas, mas no raiar de sua história, era bastante longo e pesado.

O registro do primeiro vestido foi por volta de 1800 e ter um desses nessa época era um símbolo de riqueza e poder.

Foi com a crise e a falta de recursos trazidas pela Segunda Guerra Mundial que os vestidos tornaram-se mais curtos, mas ainda nem tanto assim!

Os vestidos pretos, antes usados somente em circunstâncias de luto, passaram a ser uma possibilidade para a mulher da época, que a partir de então, saía para trabalhar!

Sim! O nosso “pretinho básico” foi criado por Gabrielle Channel no período entre guerras, conquistando rapidamente o gosto das mulheres.

Lá, ele significava e passava a ser associado a um modelo simples e econômico de se vestir, também em função da crise econômica mundial, provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova Iorque àquela época.

Entre os anos 40 e 50 é que o corpo fica mais à mostra: seja em modelos tipo “tomara que caia”, ou de cintura marcada.

Entre os anos 60 e 70, eles flutuaram entre modelos curtinhos – verdadeira explosão de sucesso pelo mundo – e modelos mais longos e leves, graças a onda do movimento hippie e sua inegável influência cultural.

O jeans para o universo feminino também dá as caras nos anos 60, com calças, jaquetas e posteriormente, nos vestidos… Antes disso, ele era usado exclusivamente por homens.

E é por conta de toda essa mistura, que temos hoje ao nosso dispor uma enorme gama de opções, possíveis para um único item do guarda-roupas.

Já decidiu qual é o seu?

E aí? Como estamos depois de tanta informação de moda? Haja truquinho e dica boa…

Esperamos que ao final dessa jornada você se sinta mais confiante para vestir e desfilar por aí um modelo que ressalta e evidencia sua silhueta e as curvas do seu corpo, sem se esquecer de que não só de roupa se faz uma produção.

Ah! Sobre esse assunto, vale mais uma observação preciosa! Fique atenta!

Sobre essas peças (tanto o vestido bodycon quanto o vestido bandage), por si só, elas já são destaque e protagonizarão um visual que fará você chamar atenção.

Então, antes que você peque por excesso, vale combinar com acessórios e todas as outras etapas, um pouco mais discretas e minimalistas.

A questão é que aqui existe sim o risco de passar do ponto e descaracterizar a proposta, havendo uma linha bastante tênue entre uma imagem sexy e o aspecto de vulgaridade, e em se tratando da segunda aparência, estamos fugindo dela, concordam?

Tudo o que trouxemos aqui não tem outro objetivo senão o de fazer você entrar em contato com o melhor e mais íntimo da sua beleza, também através da roupa, levando sua autoestima para as alturas, porque você merece!

Vestido Bodycon: a verdadeira peça “boa para o moral”

O hit da Rita Cadillac nunca fez tanto sentido…

Como mostrado na nossa pesquisa, o Vestido Bodycon toma a cena no mundo pós pandemia e, essa é mesmo a época em que as pessoas estão voltando a sair com mais frequência, encontrar-se umas com as outras, retomando as atividades fora de casa, inclusive para se divertir.

Muitas vezes, a gente se transforma e transforma a maneira de olhar para si mesma, com o visual mais produzido e dentro de uma roupa bacana: é a velha receita boa para o moral!

Tá esperando o quê, então? Se inspira nessas beldades e… depois “maquiagem ok, sobrancelha ok e unha ok”, brota no bailão, no forró, na balada… onde você quiser!

você pode gostar também
Comentários