O Melhor guia informativo sobre compras na internet.

TOP 10: Melhores Luzes de Emergência! [Elgin, Foxlux]

Luzes de emergência costumam ser mais comuns em espaços públicos e servem para evitar situações de risco.

Como indica o próprio nome, este tipo de iluminação indica saídas de emergência, portas e janelas, indica caminhos seguros, entre outros.

Ainda que seu uso seja mais comum em locais públicos, elas também podem ser instaladas em prédios, casas, condomínios, sejam eles residenciais ou comerciais, cinemas, teatros, casas de shows e espetáculos e muitos outros.

Confira, a seguir, as 10 melhores luzes de emergência e saiba como funcionam, como escolher a melhor, quais são os modelos disponíveis no mercado e como utilizá-las!

As 10 melhores luzes de emergência

Compilamos, neste artigo, as dez melhores luzes de emergência para que você saiba quais são as opções disponíveis no mercado. Confira todas as informações sobre o assunto!

Luminária de Emergência Segurimax

Imagem com Luminária de Emergência Segurimax
Foto: Luminária de Emergência Segurimax

Esta luminária da Segurimax pode iluminar um ambiente de até 25 m². Possui uma quantidade máxima de 100 lúmens e mínima de 60 lúmens, portanto, pode durar entre 2,5 horas e meia na capacidade máxima ou até 5 horas na capacidade mínima.

Uma das vantagens é que o produto é fabricado em plástico ABS, um material resistente a ferrugem e ao amarelado.

É também antichamas e possui circuitos com reforço contra eventuais descargas elétricas. Assim, é mais difícil que essa luminária acabe queimando. É um produto de ótimo custo-benefício.

Luminária de Emergência Intelbras

Imagem com Luminária de Emergência Intelbras
Foto: Luminária de Emergência Intelbras

Esta é uma das opções mais baratas do mercado e também uma das mais vantajosas. Possui uma capacidade de alta iluminação, com um máximo de 100 lúmens e um mínimo de 55 lúmens.

A autonomia desta luminária em capacidade máxima é de até 3 horas e em capacidade mínima pode durar por até 6 horas.

Ilumina espaços de até 30 m² e uma de suas maiores vantagens é contar com um sistema antifurto que faz com que a luminária seja fortemente fixada na parede.

Pode ser utilizada nos mais diversos espaços, sejam eles residenciais ou comerciais. O valor mais baixo e todas as vantagens fazem com que o produto tenha um ótimo custo-benefício.

Luminária de Emergência 30 LEDs Foxlux

Imagem com Luminária de Emergência 30 LEDs Foxlux
Foto: Luminária de Emergência 30 LEDs Foxlux

Esta é uma luminária que pode ser utilizada tanto em estabelecimentos comerciais quanto residenciais. Possui duas opções de iluminação, sendo que a potência máxima é de 400 lúmens e a mínima é de 200 lúmens.

A Luminária de Emergência 30 LEDs Foxlux é bivolt e possui uma quantidade de 230 LEDs.

Ela funciona à bateria, sendo que a carga pode durar no máximo 4 horas e um mínimo de 2 horas. É um aparelho com uma capacidade alta de iluminação, além de ser uma das opções mais baratas do mercado.

Luminária de Emergência 30 LEDs Elgin

Imagem com Luminária de Emergência 30 LEDs Elgin
Foto: Luminária de Emergência 30 LEDs Elgin

A Elgin é uma marca consolidade no mercado da iluminação, mantendo produtos de alta qualidade a preços variáveis.

Esta opção em luz de emergência possui 30 LEDs de alta performance, sendo também um aparelho com um design leve e bonito.

Pode iluminar até 75 m² e possui um máximo de 300 lúmens e um mínimo de 150 lúmens, portanto, é possível configurar a luz para atender ao propósito.

Quando, em sua potência máxima, essa luz pode durar até 2 horas, na potência mínima ela pode chegar a 4 horas.

Luminária de Emergência 60 LEDs Elgin

Imagem com Luminária de Emergência 60 LEDs Elgin
Foto: Luminária de Emergência 60 LEDs Elgin

Assim como a opção de 30 LEDs, esta luminária da Elgin de 60 LEDs se propõe a iluminar ambientes mais amplos com uma bateria à base de lítio que, em capacidade mínima, pode chegar a 6 horas de uso.

Em capacidade máxima de 100 lúmens, a luminária pode chegar a 3 horas.

É um aparelho bivolt com dois modos de iluminação e proteção IP20, podendo ser utilizada em espaços com incidência de umidade.

É mais alongada que a opção de 30 LEDs, porém possui o mesmo design leve, elegante e discreto.

Bloco de Iluminação de Emergência Autônomo Segurimax

Imagem com Bloco de Iluminação de Emergência Autônomo Segurimax
Foto: Bloco de Iluminação de Emergência Autônomo Segurimax

Esta opção conta com proteção IP65, ideal para ambientes externos, sendo resistente a chuvas e ventos. É uma boa opção para ser utilizada em piscinas ou espaços com concentração de jatos de água.

Possui 48 LEDs, sendo 24 em cada farol.

A autonomia deste bloco de iluminação é de até 3 horas, funcionando com um único modo de iluminação.

É bivolt, o que constitui uma vantagem e uma facilidade. O preço é mais alto, porém, é preciso considerar o fator de iluminação que pode funcionar em ambientes de até 250 m² com faróis que podem ser articulados em 360º.

Iluminação de Emergência 400 Lúmens Segurimax

Imagem com Iluminação de Emergência 400 Lúmens Segurimax
Foto: Iluminação de Emergência 400 Lúmens Segurimax

Este bloco de iluminação possui dois faróis com 12 LEDs em cada farol. A autonomia de funcionamento é de no máximo 3 horas e possui um único modo de iluminação.

É capaz de iluminar ambientes de até 100 m² sejam eles internos ou externos.

No entanto, é bom se atentar para o fato de que esta opção não conta com proteção contra chuva ou umidade extrema, portanto, é importante analisar o local onde será colocado.

A fabricante indica a utilização em ambientes protegidos como varandas, salões cobertos, entre outros.

Bloco Autônomo de Emergência Intelbras

Imagem com Bloco Autônomo de Emergência Intelbras
Foto: Bloco Autônomo de Emergência Intelbras

Esta opção em bloco luminoso possui 1200 lúmens em dois faróis que contam com 48 LEDs, sendo 24 em cada um.

A autonomia de iluminação é de até 8 horas em capacidade máxima e 4 horas em capacidade mínima. É possível fazer essa alternância ao ligar apenas um dos faróis de cada vez.

É uma ótima opção para locais que sofrem com quedas de energia. Uma das vantagens é sua capacidade de iluminar espaços de até 250 m², e conta com um amplo grau de abertura do facho.

É fabricado em um material resistente aos raios ultravioleta, portanto, não fica amarelo com o tempo.

Luminária de Emergência Bloco Elgin Power Line

Imagem com Luminária de Emergência Bloco Elgin Power Line
Foto: Luminária de Emergência Bloco Elgin Power Line

Esta opção de bloco de iluminação possui uma capacidade de 2000 lúmens, ou seja, até 40x mais do que uma luminária de 30 LEDs.

É uma ótima opção para áreas internas mais amplas. O bloco possui dois faróis dobráveis em até 180º que podem ser articulados de acordo com a necessidade do espaço.

Há dois modos de iluminação com opção de ligar ambos ou um único farol. Essa opção é interessante, pois permite um gasto menor de bateria.

Assim, a bateria pode chegar até a 6 horas de autonomia. Pela qualidade de iluminação, essa é uma opção em conta no mercado.

Bloco Autônomo de Iluminação de Emergência Intelbras

Imagem com Bloco Autônomo de Iluminação de Emergência Intelbras
Foto: Bloco Autônomo de Iluminação de Emergência Intelbras

Esta outra opção em bloco de iluminação da Intelbras possui 2200 lúmens distribuídos em dois faróis, com 60 LEDs, sendo 30 em cada farol.

É uma opção bivolt que pode funcionar por até 4 horas em capacidade mínima, a capacidade máxima diminui esse tempo pela metade.

O ângulo de abertura é de 120º, podendo iluminar espaços de 450 m².

O material de fabricação é contra os raios ultravioleta, assim o bloco luminoso não ficará amarelo com a incidência de raios solares.

Quais são os tipos de luzes de emergência

Existem dois tipos mais conhecidos de luzes de emergência que são a luminária de emergência e o bloco de iluminação.

A diferença entre os dois é o tamanho e a quantidade de faróis. As luminárias costumam ser blocos de LEDs agrupados ou mesmo em luz fluorescente. Por sua vez, os blocos de iluminação possuem faróis que costumam ser móveis.

A norma NBR 10898 da ABNT diz que existem duas funções básicas para as luzes de emergência que são o aclaramento e a sinalização.

Como o nome indica, as luzes de aclaramento servem para iluminar os espaços internos e externos e é obrigatória quando os espaços possuem circulação vertical ou horizontal.

Nesse caso, as luzes de emergência de aclaramento servem para indicar as saídas para o exterior dos espaços.

Cada local possui uma especificidade de intensidade. Um exemplo: locais planos, sem escadas, como corredores e halls, podem ser iluminados por luminárias de 288 lúmens, com cobertura de 96 m².

Por sua vez, a iluminação para sinalização é aquela que serve como guia, indica obstáculos, portas de saída e entrada, indica hidrantes e outros.

Os lúmens requeridos para essa função costumam ser de até 30 lúmens.

Confira, a seguir, outras características desses dois modelos:

Luminária de emergência

Uma das maiores diferenças entre a luminária de emergência e o bloco de iluminação é a quantidade de LEDs ou a potência dos lumens.

Além disso, o design das luminárias é mais elegante e discreto. Em todo caso, ambas são modelos eficazes em luzes de emergência.

Bloco de iluminação

Este modelo costuma ser utilizado mais frequentemente em espaços maiores, sejam internos ou externos.

Alguns possuem proteção contra umidade, chuvas e ventos, e contam com materiais feitos com tecnologia anti UV, ou seja, mesmo com a incidência de raios solares, estes aparelhos não devem ficar amarelados com o tempo.

Como escolher a luz de emergência mais adequada

Há uma grande quantidade de opções de luzes de emergência disponíveis no mercado. Algumas possuem mais capacidade de tempo, outras possuem mais lúmens.

Assim, a escolha depende de alguns critérios específicos para que essa seja a mais acertada. Confira algumas dicas para escolher a melhor opção:

Escolha o local para uso

Cada espaço é destinado a alguma coisa em específico. Espaços internos e espaços externos possuem funções diversas, assim como funcionam de acordo com o uso que se faz deles.

Salas de reuniões, salões de apresentações e palestras, cômodos residenciais, ou então espaços externos como garagens, parques, vias de caminhada, ciclovias, entre outros.

O local de uso vai ser determinante para o tipo de luz de emergência escolhida. No mercado, há opções com mais intensidade de iluminação, ou seja, com uma quantidade maior de lúmens.

Estas opções geralmente são destinadas a espaços externos como garagens, iluminação de jardins e espaços de descanso e lazer.

Além disso, a grande capacidade de iluminação pode ser uma boa opção para fábricas com vastos galpões, ou seja, espaços em que o raio de alcance da luz deve ser maior.

Estes modelos com mais potência costumam funcionar por menos tempo. Se um bloco luminoso opera por 4 horas em capacidade máxima, com metade da capacidade, ela pode operar por até 8 horas.

Da mesma forma, espaços menores costumam se utilizar de luminárias e blocos luminosos com uma iluminação menor.

Estas opções costumam funcionar por mais tempo, ainda que tempo e potência sejam proporcionais. É importante configurar corretamente de acordo com a necessidade de cada espaço.

Saiba quais são as funções das luzes de emergência naquele espaço

Esta dica é conectada com a anterior: se é preciso saber qual é o espaço em que a luz de emergência será colocada, é preciso saber também qual deverá ser a função desta luz em determinado espaço.

Como foi dito anteriormente, existem lâmpadas direcionadas ao aclaramento e também à sinalização.

O aclaramento indica os pontos de entrada e saída, assim como ilumina e mantém transitável o espaço destinado a isso.

Esse tipo de iluminação previne acidentes e auxilia uma mobilidade saudável. Essas luminárias e blocos luminosos podem ser postos em escadas, acima de portas e também presas ao teto para manter um bom alcance do raio luminoso no espaço.

A sinalização é de extrema importância para avisar o transeunte de informações importantes relativas, geralmente, às questões de mobilidade.

Aqueles iluminadores que indicam a saída e a entrada de determinados locais, assim como indicações de vias e ciclovias, iluminadores sinalizadores em garagens, entre outros.

Essas luzes de emergência que são colocadas em espaços públicos e atendem a um número grande de pessoas são normatizados por alguns órgãos como a ABNT.

Esses órgãos são especializados em questões de segurança e devem ser seguidos para que problemas sejam evitados.

Analise o melhor custo-benefício

Não menos importante é a questão do custo-benefício.

As luzes de emergência são objetos de extrema importância e muito utilizados nos mais diversos espaços. Assim, a tecnologia tem trabalhado para maximizar a potência e diminuir os custos do consumidor tanto por questões econômicas quanto por questões ambientais.

É sabido que os sistemas de iluminação que utilizam a tecnologia LED são menos agressivos ao meio-ambiente, tanto por sua tecnologia quanto por sua durabilidade.

Objetos de uso cotidiano que possuem capacidade para ser utilizados durante anos são mais acessíveis e menos prejudiciais. Nesse sentido, a tecnologia LED veio melhorar a experiência em iluminação.

Essas lâmpadas em LED podem ser utilizadas durante anos e, no caso das luzes de emergência sejam elas as lâmpadas LED, luminárias ou os blocos luminosos, são capazes de aguentar por horas de intensa iluminação sem necessitarem de carga.

Além do mais, é importante se atentar para a configuração desses modelos para que eles não sejam utilizados com uma capacidade maior do que a necessária.

Como instalar uma luz de emergência

É importante instalar as luzes de emergência em um local alto e bem posicionado para evitar acidentes, que pessoas esbarrem no aparelho ou mesmo que ele caia.

Além disso, locais mais altos dificultam a ação de pessoas mal intencionadas que podem se apropriar do aparelho ou mesmo modificar a configuração sem necessidade.

A instalação costuma ser simples e bem descrita nos manuais, sendo possível que o morador ou a pessoa que vai fazer o uso do aparelho possa fazer o procedimento.

Os kits de montagem costumam ser inclusos, mas é sempre bom se atentar para a descrição dos aparelhos.

Caso a pessoa responsável se sinta incapacitada de fazer a instalação, é possível solicitar ajuda especializada de um profissional. Assim, evita qualquer dano ao aparelho e mantém a integridade do mesmo intacta.

Perguntas frequentes

Onde colocar uma luz de emergência?

As luzes de emergência podem ser utilizadas em diversos espaços, sejam eles internos ou externos. A escolha do modelo depende exclusivamente do tamanho do espaço e da intensidade requerida. Existem diversas opções no mercado para cada situação, assim, é possível escolher aquela que melhor atenda às necessidades.

Quanto tempo dura uma luz de emergência?

Existem diversas opções de luzes de emergência no mercado e cada uma dessas opções conta com um tempo mínimo e máximo de uso de acordo com a energia despendida por determinado tempo. É comum que tanto as luminárias quanto os blocos luminosos funcionem com autonomia de até 6 horas, algumas opções chegam a 8 horas.

Se o aparelho for utilizado em capacidade máxima, ou seja, com toda a potência dos lumens disponíveis, essa duração de tempo de uso diminui pela metade. Assim, é importante saber que existem essas limitações de uso de acordo com a potência. Desta forma, é só configurar o aparelho de acordo com a necessidade.

Considerações finais

As luzes de emergência são facilidades que ajudam a prevenir acidentes, ajudam a orientar e também a iluminar espaços maiores com uma única fonte de luz. É uma opção interessante, principalmente as opções em LED, por serem mais econômicas e duráveis.

A escolha deve ser feita de acordo com critérios de tamanho e de espaço, se o uso é interno ou externo, entre outros.

Clique para avaliar
[Total: 0 Nota: 0]
você pode gostar também
Comentários
>