O Melhor guia informativo sobre compras na internet.

TOP 10: As Melhores Lapiseiras do Mercado! Confira!

Junto a canetas, borracha, régua e tesoura, as lapiseiras devem fazer parte de seu estojo.

Há uma grande variedade de lapiseiras no mercado, cada uma com suas especificidades e com o foco em um determinado público.

Sendo assim, fica mais complicado saber qual opção escolher entre as melhores lapiseiras.

Há modelos próprios para o desenho profissional, há as mais convencionais destinadas ao uso cotidiano, entre outras.

Pensando nessa dificuldade, criamos um artigo com as 10 melhores lapiseiras para ajudar você a escolher aquela que mais se encaixa nas suas necessidades.

Confira aqui todas as melhores opções do mercado e faça uma escolha acertada!

As 10 melhores lapiseiras

Elaboramos uma lista com as 10 melhores lapiseiras e trouxemos as características de cada uma para ajudar na escolha da melhor opção. Confira!

Lapiseira Pentel Graphgear 1000

Imagem com Lapiseira Pentel Graphgear 1000
Foto: Lapiseira Pentel Graphgear 1000

Esta lapiseira da marca Pentel, linha Graphgear 1000 é uma das melhores opções do mercado.

Seu preço é mais alto que o das lapiseiras convencionais, porém existem alguns motivos para isso, sendo o primeiro deles o corpo metálico que proporciona mais firmeza e cuidado na hora de escrever.

O grip desta lapiseira também é diferenciado com ranhuras, bolinhas em uma superfície emborrachada, que impede que os dedos deslizem pela superfície da lapiseira.

Um dos recursos extras é um indicador ajustável de dureza do grafite, além da ponta retrátil.

Lapiseira Técnica Cis

Imagem com Lapiseira Técnica Cis
Foto: Lapiseira Técnica Cis

Esta lapiseira reforçada pertence à marca Cis, e conta com uma ponta em metal, o que contribui para ser mais firme e mais segura na hora de escrever.

O grafite compatível é o número 0.7 proporcionando uma escrita firme, e de espessura mediana.

O material metálico também está presente no grip com ranhuras, que evita que os dedos percam o apoio e deslizem pela superfície de plástico da lapiseira.

O botão de avanço do grafite é traseiro. É uma opção acessível e mais durável por conta dos detalhes metálicos.

Lapiseira Faber-Castell Poly Matic Super

Imagem com Lapiseira Faber-Castell Poly Matic Super
Foto: Lapiseira Faber-Castell Poly Matic Super

Esta lapiseira da marca Faber-Castell é uma opção em plástico com um design diferenciado que permite um conforto maior na hora da escrita.

Ela possui uma espessura mais grossa e é triangular, o que facilita um melhor encaixe entre os dedos. Está disponível nas cores verde, rosa e azul.

O sistema de avanço do grafite é automático, sendo compatível com o 0.5. A escrita, portanto, é mais fina e leve e pode ser utilizada tanto para escrever quanto para traçar esboços.

É um produto de uma das marcas mais importantes do mercado e é uma boa opção para crianças em idade escolar.

Lapiseira Faber-Castell Apollo Mix 0.7

Imagem com Lapiseira Faber-Castell Apollo Mix 0.7
Foto: Lapiseira Faber-Castell Apollo Mix 0.7

Esta lapiseira da marca Faber-Castell está disponível para grafites de 0.5 e 0.7. Pertence à linha Apollo Mix e propõe ao usuário maior conforto e ergonomia durante o uso.

Assim, esta é uma opção em lapiseira para quem precisa passar horas escrevendo e não quer cansar muito a mão.

É um produto leve e fabricado em plástico, sendo que o grip é emborrachado e faz com que os dedos fiquem mais seguros e sem deslizar pela superfície da lapiseira.

Possui um botão traseiro que funciona como um sistema de avanço de grafite, além de ter a ponta retrátil. É comercializada em vermelho, azul e preto.

Lapiseira Stabilo COM4 Pencil

Imagem com Lapiseira Stabilo COM4 Pencil
Foto: Lapiseira Stabilo COM4 Pencil

O design dessa lapiseira da marca Stabilo é minimalista e moderno.

O material do corpo é plástico, porém, este modelo conta com um grip emborrachado que permite uma melhor tração nos dedos, impedindo que eles deslizem pela superfície mais lisa.

A lapiseira é compatível com grafite 0.7 e uma das vantagens é que este modelo mantém o grafite com a ponta afiada, portanto, é hora de dar adeus àquela escrita dupla e feia.

É comercializado nas cores cinza, azul, rosa, preto, vermelho, verde e laranja.

Lapiseira BIC Velocity Grip

Imagem com Lapiseira BIC Velocity Grip
Foto: Lapiseira BIC Velocity Grip

Esta opção da marca BIC é uma das mais convencionais do mercado. É um modelo leve para quem precisa utilizar no dia a dia e utiliza grafite 0.7.

Este grafite proporciona uma escrita de traços finos que é ótima para papéis de menor gramatura. Também pode ser utilizado em traçados de desenhos.

Além disso, a lapiseira também conta com um apoio para os dedos, o grip, um espaço emborrachado que traz mais conforto na hora de escrever.

Está disponível nas cores azul, rosa, amarelo e laranja. Uma possível desvantagem é que esta lapiseira é toda em plástico, o que a deixa mais frágil. Pode ser uma boa opção para ser usada na escola.

Lapiseira Pentel Twist Erase Click

Imagem com Lapiseira Pentel Twist Erase Click
Foto: Lapiseira Pentel Twist Erase Click

A Pentel é uma das marcas mais famosas no que concerne a canetas e lapiseiras. Esta é uma opção convencional que traz um design muito bonito e interessante.

O corpo da lapiseira é feito em um plástico reforçado e transparente, e também conta com um grip emborrachado para impedir o deslizamento dos dedos.

Possui uma ponta retrátil, sendo o grafite compatível o de número 0.7.

O sistema de avanço do grafite é um botão lateral e a lapiseira é comercializada em preto, lilás, azul e rosa, diversas opções para atender a diversos tipos de gosto. Um diferencial é uma pequena borracha na ponta superior.

Lapiseira Pentel Graphgear 500

Imagem com Lapiseira Pentel Graphgear 500
Foto: Lapiseira Pentel Graphgear 500

Este modelo da marca Pentel, da linha Graphgear 500, é uma opção interessante para quem utiliza a lapiseira como ferramenta de trabalho.

Ainda que seja fabricada em plástico, ela possui reforço de metal com ranhuras no grip, e também na ponta. O grafite utilizado é 0.9 e é mais forte e mais firme, além de ser mais difícil de quebrar.

É comercializada nas cores cinza, preta, azul e marrom.

O sistema de avanço do grafite é acionado por um botão traseiro e essa lapiseira possui um clipe que pode impedir que ela caia do bolso e se perca.

É uma ótima opção para quem utiliza a lapiseira no trabalho, seja para desenho ou escrita.

Lapiseira Caran D’Ache Fixpencil

Imagem com Lapiseira Caran D’Ache Fixpencil
Foto: Lapiseira Caran D’Ache Fixpencil

Esta é uma lapiseira top de linha, com uma qualidade indiscutível e com um valor também consideravelmente mais alto.

É um produto da marca Caran D’Ache, utiliza um grafite 2.0, que é bem mais grosso que os convencionais e também bem mais macio.

O traço que sai dessa lapiseira é mais forte, mais firme e mais poderoso. É uma ótima opção para presentear.

Ela também conta com alguns recursos extras como apontador de ponta, além de o material da ponteira ser em alumínio.

O sistema de avanço do grafite é um botão traseiro e o material do corpo é alumínio, o que faz com que esta seja uma lapiseira bem mais firme e segura.

Lapiseira Staedtler Mars Micro

Imagem com Lapiseira Staedtler Mars Micro
Foto: Lapiseira Staedtler Mars Micro

A marca Staedler é bem conhecida do público brasileiro em relação aos materiais de escritório.

Esta lapiseira possui um corpo em plástico, com um grip emborrachado e que firma os dedos em torno da lapiseira sem que eles acabem deslizando.

Está disponível na cor azul com pequenos detalhes em metal e na cor amarela.

A ponta é retrátil e o grafite compatível é o 0.3, uma ótima opção para quem gosta e prefere traços mais leves e delicados.

Pode ser utilizada tanto na escrita quanto em desenhos e conta com um clipe metálico para firmá-la no bolso da camisa, por exemplo.

Quais são os tipos de lapiseiras disponíveis no mercado

As lapiseiras são itens que existem há muito tempo e continuam sendo uma escolha certa para muitas pessoas. Existem diversos tipos de lapiseiras, sendo que vamos falar a seguir dos 5 tipos principais. Confira!

  • 0.3: Esta opção é direcionada a pessoas que gostam de escrever utilizando uma lapiseira ou lápis de ponta fina. Pessoas que gostam de uma escrita mais suave e delicada. Além disso, é uma ótima opção para preencher aspectos mais delicados de um desenho.
  • 0.5: Opção mais comum, essa numeração de grafite costuma ser a mais convencional. A escrita é mais forte do que a opção anterior e é muito utilizada tanto para escrever quanto para desenhar.
  • 0.7: Esta opção costuma ser utilizada quase que exclusivamente para a escrita. É presença constante em escritórios, salas de aula, espaços corporativos.
  • 0.9: Esta é uma escolha mais incomum e que costuma ser utilizada mais por artistas e pessoas que realizam desenhos ou tipos de escrita que não carecem de precisão no traço.
  • 3B a 9B: Opção indicada para escrita ou desenho em grandes formatos. É mais forte e o traço é mais poderoso.

Como escolher a lapiseira mais apropriada

Escolher a melhor lapiseira do mercado nem sempre é fácil. Assim, se você ainda está em dúvida, confira a seguir algumas dicas para escolher a sua sem medo.

Escolha o grafite mais apropriado

A escolha do grafite certo é um dos primeiros passos para escolher a melhor lapiseira. A função que a lapiseira vai desempenhar é que vai ditar o diâmetro desse grafite.

Em outras palavras, se a ideia é escrever de forma mais suave e com uma escrita mais fina, a escolha deve ser por grafites 0.3 ou 0.5.

Caso a ideia seja fazer desenhos mais fortes e maiores em papéis de alta gramatura, é preciso escolher um grafite que seja apropriado a essa tarefa, ou seja, aqueles de números maiores como o 0.9.

Esta opção é bem semelhante aos lápis mais escuros e direcionados ao desenho.

Analise o material da lapiseira

O material de fabricação da lapiseira é outro ponto essencial para se observar. Algumas opções no mercado são mais caras, portanto, para não perder dinheiro, é necessário estar atento a essas características.

O corpo da lapiseira costuma ser fabricado em plástico, para as opções mais convencionais.

Por sua vez, aquelas mais caras e/ou mais profissionais podem ser encontradas em metal. Aquelas de plástico são mais leves e mais confortáveis, porém são mais frágeis e podem estragar em pouco tempo, são também as que possuem valores mais acessíveis.

As de metal são mais pesadas e com uma vida útil bem maior, além de serem mais caras.

Observe a ponteira

A ponteira interfere em muito na vida útil de uma lapiseira. É comum que o mesmo material do corpo seja também o da ponteira, e na maioria das lapiseiras convencionais não há diferença entre ambos.

No entanto, existem aquelas opções com ponteira separada e que, inclusive, podem ser desatarraxadas para receberem o grafite.

Algumas ponteiras são feitas em plástico, e costumam estar presentes nas lapiseiras convencionais. Por sua vez, as lapiseiras com ponteiras de metal são mais resistentes e mais difíceis de quebrar.

É preciso, portanto, analisar o custo-benefício.

Verifique se a lapiseira possui grip

O grip da lapiseira é aquela parte em que os dedos se encaixam na hora da escrita.

Existem algumas lapiseiras que possuem o grip em outro material, geralmente um emborrachado que facilita no conforto e permite que os dedos fiquem fixos e não deslizem pela superfície do corpo.

Para quem gosta de manter um controle maior na hora da escrita, o grip de metal com ranhuras pode ser uma ótima opção, afinal, a tração nos dedos impede que os mesmos deslizem.

Verifique a existência de outros recursos

Ponta retrátil, avanço automático e rotação do grafite para fazer com que ele permaneça afiado são alguns dos recursos mais interessantes em uma lapiseira.

Além disso, há opções com clipes que podem ajudar a manter a lapiseira no bolso da camisa, por exemplo.

Cada recurso ajuda a elevar a lapiseira a um novo patamar e é uma forma de escolher aquelas que sejam as melhores lapiseiras do mercado.

Nesse sentido, é preciso estar sempre atento para comprar uma opção que realmente valha a pena.

Como surgiu a lapiseira?

A primeira aparição da lapiseira na história aconteceu no final do século XVIII, mais precisamente por volta de 1791.

Registros históricos indicam que o primeiro modelo foi encontrado a bordo de um navio inglês, pertencente à Marinha Real, o HMS Pandora. Este navio só foi localizado em 1977.

No entanto, a lapiseira demorou algum tempo para ser conhecida por mais pessoas de forma mais oficial. Foi em 1822, na Grã-Bretanha, que dois indivíduos, Sampson Mordan e Isaac John Hawkins receberam a patente para o que foi chamado de “lápis recarregável com chumbo de propulsão”, ou seja, uma lapiseira.

Em 1877, houve nova emissão de patente, dessa vez para uma lapiseira mecânica recarregável, ou seja, um objeto bem mais próximo ao que conhecemos hoje em dia.

Em 1895, houve mais uma novidade incluída na ideia e concepção da lapiseira: um mecanismo de torção para fechamento da lapiseira.

Demorou mais alguns anos para que os grafites fossem comercializados em tamanhos menores, sendo apenas em 1938 que os primeiros grafites de tamanho 0.2, 0.5, 0.7 e 0.9 começaram a aparecer.

Estas numerações são utilizadas até os dias de hoje.

Demorou algum tempo até que as lapiseiras se tornassem o objeto conhecido que é hoje. Muitas pessoas ainda fizeram uso de lápis, carvão e canetas tinteiros.

No entanto, logo se aperceberam da vantagem que era uma espécie de lápis que poderia ser recarregado continuamente e sem precisar comprar um novo.

As lapiseiras que chegaram a nós nos dias de hoje são mais parecidas com aquelas desenvolvidas pelo norte-americano Charles R. Keeran.

A diferença é a forma do mecanismo posto em funcionamento dentro da lapiseira.

Se os desenvolvedores japoneses se inspiraram e fizeram a sua versão com um parafuso, Keeran desenvolveu a sua com uma catraca. Desde então, as lapiseiras integram diversos espaços, desde os materiais escolares aos espaços corporativos.

Perguntas frequentes

Qual é a melhor lapiseira

Saber qual é a melhor lapiseira é um serviço difícil. Não porque há falta de bons produtos, e sim porque cada pessoa deve escolher a melhor lapiseira com critérios próprios e aplicados às suas necessidades. Uma pessoa que goste de desenhar com uma escrita mais forte e mais grossa dificilmente vai eleger como a melhor lapiseira uma com o grafite de número 0.3.

Da mesma forma, uma lapiseira com uma escrita que não promove precisão no traço dificilmente vai agradar a quem prefere uma escrita mais fina e suave. É por isso que dentre todas as opções apresentadas acima, a melhor lapiseira pode não ser uma coisa simples de encontrar. Cada uma possui um público alvo e características desejáveis a pessoas diferentes.

Qual é a melhor marca de lapiseira

As marcas mais estabelecidas no mercado são a BIC, a Faber-Castell, a Cis, a Pentel, a Stabilo. Estas são marcas reconhecíveis e que são confiáveis porque os clientes as conhecem pelo nome. Todas elas se estabeleceram no mercado ao disponibilizar produtos de qualidade que atendem bem ao público.

Nesse sentido, cada marca dispõe de um tipo de material e produto, cuja eficiência depende do gosto pessoal de cada comprador. Assim, para eleger a melhor marca dentre as citadas é um serviço difícil. Cada marca possui seus pontos interessantes e atende a um determinado público.

Considerações finais

As melhores lapiseiras do mercado estão disponíveis em sites de compra acessíveis e também em lojas de papelaria. Para escolher a melhor opção, é só seguir as dicas apresentadas anteriormente neste texto e, então, ter a certeza de estar utilizando uma ótima opção para a sua escrita.

Clique para avaliar
[Total: 1 Nota: 5]
você pode gostar também
Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.