Dor no peito: causas e quando ir ao médico

Você está com dor no peito e não sabe o que pode ser? Confira agora mesmo as causas mais comuns da dor no peito e quando é necessário ir ao médico.

Muitas pessoas, quando sentem dor no peito, imediatamente pensam que há um infarto em processo.

No entanto, a dor no peito é um tipo de dor bem abrangente, que pode ter diversas causas e peculiaridades.

Portanto, é necessário que se saiba que tipo de dor um indivíduo está sentindo e quais são as condições relacionadas a esse incômodo, a fim de que uma ajuda especializada seja procurada.

O que é a dor no peito?

A dor no peito depende de diversos fatores, como intensidade, duração e local da dor. A partir desses fatores, é possível identificar que tipo de situação o paciente está enfrentando.

Há dores que são intensas e repentinas, outras que parecem com agulhadas e há outras que são fracas e constantes. Há dores que ficam do lado esquerdo e outros do lado direito. Existem algumas que são acompanhadas de falta de ar, vômito, formigamento do músculo local, piora da dor com esforço físico.

Existem diversas combinações de possibilidades para esses tipos de dores, mas é imprescindível compreender que, caso essa dor seja muito intensa e acompanhada de outros sintomas complexos, além de ser persistente, deve-se procurar um profissional da saúde.

Porém, muitas vezes, essas dores estão relacionadas a situações mais simples e que não oferecem riscos à saúde do coração, como ansiedade e problemas gastrointestinais.

O que causa a dor no peito?

médico, dor
A dor no peito pode irradiar para a região das costas, lombar e região dos músculos intercostais.

Existem muitas possibilidades de causa para a dor no peito. Por isso, a seguir, algumas possibilidades comuns serão listadas.

Ansiedade

A dor no peito é muito comum durante um período de ataque de ansiedade ou ataque de pânico; Geralmente, é uma dor no centro do peito, que dificulta a respiração, acompanhada de batimentos acelerados do coração, náusea, suor frio, tremedeira, dentre outros sintomas.

A sensação de dor no peito advinda da ansiedade, muitas vezes, pode ter uma sensação de agulhada ou pressão sobre os peitos.

Observe se essa sensação é atrelada a algum gatilho ou fator estressante. Se o indivíduo apresenta esses sintomas de estresse e ansiedade, há uma possibilidade grande de a dor no peito ser uma consequência de problemas psicológicos.

A solução para essa situação é um diagnóstico feito por um psiquiatra e acompanhamento terapêutico, além do uso de técnicas de respiração para acalmar.

Acúmulo de gases

O acúmulo de gases também uma das causas mais comuns de dor no peito. Geralmente, ela está relacionada a problemas de prisão de ventre ou outros problemas gastrointestinais.

Quando existe um acúmulo de gases, esses podem se mover dentro dos órgãos e irradiar para regiões como o peito, o que dá a sensação de dor.

Essa dor, muitas vezes, se apresenta como uma pontada repentina, especialmente quando se move em movimentos de contorção do corpo.

A solução mais imediata para essa questão é massagear a barriga para tentar liberar os gases. Posição de contorção, como a postura da criança, no yoga, também auxiliam na liberação dos gases.

Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico é uma condição gastrointestinal que consiste no refluxo do ácido estomacal, que volta ao esôfago e irrita as estruturas da região. Quando o esôfago inflama por causa do constante contato com a acidez do ácido estomacal, a dor tende a ser mais intensa.

Assim, a dor relacionada ao refluxo gastroesofágico é associada à azia, que piora o incômodo no peito e causa mal estar. Além disso, por causa da acidez a própria garganta pode ficar com uma sensação de incômodo persistente.

Para que essa situação seja alterada, é necessário que o indivíduo faça um tratamento com o médico gastrologista, que deve prescrever medicações caso seja necessário.

Ademais, é possível buscar soluções naturais para a diminuição da sensação de queimação do estômago, por meio do consumo de alimentos e bebidas específicos.

Problemas respiratórios

As dores no peito também podem ser associadas a problemas respiratórios, os quais existem por causa dos pulmões afetados ou de seus canais de entrada e saída.

Apesar de parecer uma ataque cardíaco, os problemas respiratórios, geralmente, são acompanhados não somente da dor no peito, mas também da dificuldade em respirar, tossir ou falar.

A dor associada a problemas respiratórios, como bronquite, asma e pneumonia, geralmente se localiza no tórax, especialmente em algumas regiões perto do coração.

A solução para essa dor é uma consulta imediata com um pneumologista, que avaliará as condições do paciente a fim de que os melhores tratamentos sejam encaminhados.

Condições cardíacas

As condições cardíacas são as mais preocupantes quando se fala em dor no peito. Isso porque, assim que se sente uma dor nessa região, indivíduos tendem a pensar que é um ataque cardíaco.

No entanto, existe uma variedade de doenças que podem estar relacionadas à dor no peito, como angina, miocardite, pericardite, aneurisma da aorta e o próprio ataque cardíaco.

Cada uma dessas doenças possui suas peculiaridades, mas é possível identificar padrões de dor nelas: sensação de o coração estar sendo esmagado, sensação de pressão, pontadas fortes e prolongadas no peito, dentre outros.

Diante de uma dor forte e persistente no peito, aliada a histórico familiar de problemas cardíacos e estilo de vida não saudável, é essencial que se consulte com um profissional da saúde com urgência.

Como é feito o diagnóstico e o tratamento da dor no peito?

assistência médica, batimento cardiaco, dor no peito
O eletrocardiograma é um dos exames mais práticos para a identificação de irregularidades no funcionamento do coração.

O diagnóstico inicial que se faz de uma dor do peito é adquirido a partir do eletrocardiagrama. Esse exame permite com que o profissional da saúde analise as condições do coração do paciente.

A partir do resultado desse teste, o indivíduo é direcionado para cuidados distintos. Caso haja alguma irregularidade detectada nesse exame, é necessário que outros exames relacionados ao coração sejam feito, a fim de que haja o diagnóstico do tipo de doença enfrentada.

Caso esse exame não detecte nenhuma irregularidade no coração, exames relacionados à saúde gastrointestinal e respiratória são necessários, a fim de que um diagnóstico efetivo seja feito.

A partir desses exames, tratamentos específicos serão feitos por cada especialidade médica, para que o paciente desfrute de uma melhora das condições ruins enfrentadas.

Cuidados

abacaxi, amoras, comidas saudáveis
A adoção de práticas saudáveis no cotidiano evita possíveis doenças relacionadas à dor no peito.

Diante dessas possibilidades, é necessário que hábitos saudáveis sejam sempre incentivas e vividos pelos indivíduos.

A prática de atividades físicas aliada a uma alimentação rica em nutrientes e alimentos naturais já é um passo significativo para a manutenção de um organismo saudável.

Além disso, o histórico de doenças na família do paciente deve ser conhecido, para que qualquer tipo de alteração do funcionamento normal do corpo seja analisada.

Portanto, atente-se aos cuidados gerais da saúde e perceba os sinais que o corpo dá de irregularidades, dores e sintomas fortes. Consulte-se com um profissional da saúde.

Você pode gostar também

Damos valor à sua privacidade Nós e os nossos parceiros utilizamos tecnologias, como cookies, e processamos dados pessoais, como endereços IP e identificadores de cookies, para personalizar anúncios e conteúdos baseados nos seus interesses, avaliar o desempenho desses anúncios e conteúdos, bem como para obter informações sobre o público que os visualizou. Clique abaixo para consentir a utilização desta tecnologia e o processamento dos seus dados pessoais para estas finalidades. Pode mudar de ideias e alterar as suas opções de consentimento a qualquer momento voltando a este site. Aceito Mais detalhes